quinta-feira, abril 09, 2015

A jornada rumo ao sonho americano (Como não surtar com a pressão das provas)

Sei que dei uma sumida, mas sinceramente o dia precisa ter mais de 24 horas.

Sou do tipo de pessoa que quer carregar o mundo nas costas, que tem uma super dificuldade de aceitar que não consegue fazer tudo sozinha e que as vezes é necessário pedir ajuda.

Se for somar as horas necessárias para me dedicar à fase final da validação do diploma, ao planejamento do meu casamento, ao meu trabalho e à publicação de um trabalho que estou acabando de escrever, o dia deveria ter no minimo 30 horas. Então como fazer para não surtar? - ou no meu caso, surtar com menos frequência hehe


Conciliar vida pessoal e carreira é uma das maiores dificuldades da vida, e tenho certeza que muitas pessoas passam pela mesma situação.

Começar a validação do diploma foi uma decisão consciente, eu sabia que por alguns anos teria que sacrificar boa parte do meu tempo livre para colocar "a cara nos livros". Três anos depois, três anos de muita dedicação, de muita pressão e de muito estudo, finalmente estou na reta final!

Mas sabe, as vezes bate aquele sentimento/desespero "Não é possível!! Isso não vai acabar nunca....será que um dia vou ter uma vida normal?". É, aí vem a vontade de jogar tudo para o ar....mas desistir nunca foi e nunca será uma opção.... então pergunto de novo, como fazer para não surtar?

Depois de alguns anos é mais ou menos assim que você se sente
Para os meus colegas que vão entrar nesse mundo da validação do diploma, aqui vão algumas dicas de como (tentar) manter a sanidade durante este período:

1. Comece a estudar com antecedência - nunca deixe para estudar 2-3 meses antes das provas, é muito conteúdo para pouco tempo. Sugiro começar no mínimo 6 meses antes, pois será mais fácil de dividir os estudos e a pressão de "correr contra o tempo" não existirá (o estresse pré-prova será amenizado). Quanto mais confiante você se sentir, maior a chance de conseguir controlar os seus nervos durante as avaliações.

2. Tenha um hobby - no meu caso, vou pelo menos duas vezes por semana montar o meu cavalo. É um momento que eu não penso em nada e saio de lá renovada.

3. Reserve pelo menos um dia da semana para fazer o que você quiser - nesse dia não pense em nada relacionado a prova. Saia para se divertir, fique em casa sem fazer nada, assista um filme, faça o que bem entender.

4. Mantenha um estilo de vida saudável - se o seu corpo não estiver em equilíbrio, sua mente não irá atuar de maneira super eficiente. Uma alimentação boa e uma caminhada de vez em quando fazem toda a diferença na hora de se concentrar horas a fio aos seus estudos.

5. Não se cobre muito - tente não ficar pensando que o que você esta fazendo não é o suficiente para passar na prova, se dedique e dê o seu melhor. Ficar se cobrando irá aumentar a pressão e o estresse e não ajudará em nada.

6. Confie em você - não deixe ninguém te desanimar. Se não passou de primeira, vai lá e tente de novo. Você não deixou de passar porque você é ruim, as provas são extremamente exigentes, e lembre-se: até os americanos reprovam. Erga a cabeça e continue tentando. Vai dar certo. Confie em você e na sua capacidade.

Essas são alguma das dicas que eu gostaria que alguém tivesse me dito logo que eu comecei toda essa "loucura", espero poder ajudar todos que estão passando/passarão pela mesma situação!

Um ótimo final de semana para todos!
Verônica Pardini, DVM


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

6 comentários:

  1. Oii parabéns pelo blog e as etapas já concluídas!!!
    Estou no caminho da minha validação de diploma, mas estou fazendo pelo PAVE,pq minha faculdade não é reconhecida pelo AVMA, gostaria de saber se essa validação é bem vista la, e se possibilita conseguir visto de trabalho com ela ou eles são fechados quanto a isso?

    obrigado.... sucesso!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Julio! Boa sorte na sua validação do diploma! Pela minha experiencia, vejo que o importante é quem você conhece lá, se eles gostam de você, o preconceito não irá existir, mas se não conhecerem fica um pouco mais difícil, pois alguns lugares priorizam o ECFVG.

      Excluir
  2. Olá Verônica!
    Meu nome é Laiza, tenho 18 anos, e queria muito fazer medicina veterinária! Sou sua nova admiradora kkkk' e tenho algumas dúvidas. Eu procurei no Blog para ver se encontrava um post falando sobre o assunto das minhas dúvidas, alguns eu achei, mas outros não. Se você ja tiver escrito um post que possa esclarecer as minha dúvida, não precisa responder, só coloque link por favor, se não for pedir muito claro! Vamos Lá!

    1) Você estudou no Brasil certo. Como que você fez estágio nos Eua, foi depois de terminar o curso?
    2) Você escolheu trabalhar com animais silvestres. Como foi essa escolha? Você preferia, desde o início do curso, esse tipo de animais? Porque eu gosto de todos, e fico pensado de quando chegar a hora, qual vou escolher: pequenos, grandes ou silvestres?
    3) No seu trabalho, quais as principais atividades feitas por você?

    Caso você ja tenha feito posts falando sobre isso, me desculpe por não ter lido!
    Adorei o seu trabalho! Torço para que você consiga tudo que almeja, você merece!
    Bjoos :*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Laiza, primeiramente desculpe na demora da resposta. Fico muito feliz que você tenha gostado do blog e que pensa em seguir esta profissão tão apaixonante.

      1. http://www.vevet.com.br/2013/02/estagios-com-animais-selvagens-e.html

      2. Eu sempre amei animais exóticos, nunca me imaginei fazendo outra coisa. Na faculdade fiz vários cursos e estágios que me deram mais certeza sobre a minha decisão.

      3. Bom, o meu dia-a-dia não tem muita rotina, pois atendo grande variedade de animais com grande variedade de doenças. As principais atividades eu diria que são: atendimento clínico, consultas sobre manejo, anestesias.

      Espero ter ajudado um pouquinho!
      Beijos!

      Excluir
  3. Olá Verônica, td bem?
    Também estou no processo de me preparar para o CPE. Gostaria de saber se você está fazendo algum curso nos EUA para isso. Achei pouquíssimas opções... Obrigada, Jeane.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Jeane, desculpa a demora na resposta. Já fez o CPE? Como foi?
      Não fiz nenhum curso, estudei por conta, com o MOA, acompanhando veterinários nas áreas exigidas... tudo aqui no Brasil...passei 6/7 partes, então acho que deu certo...a que eu reprovei foi por nervosismo e falta de atenção apenas.

      Excluir