terça-feira, dezembro 30, 2014

A jornada rumo ao sonho americano (CPE Application)

Gente do céu.....pensa em alguém que esta surtando! Essa pessoa sou eu! Sabe o que eu acabei de fazer? Acabei de marcar o CPE (a prova prática do ECFVG e a minha última prova nesta jornada - nem acredito!!)..... em exatamente 10 meses terei os 3 dias mais estressantes da minha vida!
 
Bom, voltando ao tema do post, estou aqui para contar para vocês sobre a "application" do CPE (Clinical Proficiency Examination). Sinceramente não tem muito o que contar porque é realmente muito simples.

Primeiro eles pedem para você atualizar as suas informações básicas (telefone, endereço...blá blá blá), se não tiver nada para arrumar é só clicar em "próximo".

Na página seguinte vem um pequeno contrato, basicamente tirando qualquer responsabilidade da AVMA caso o estudante sofra alguma lesão corporal durante o exame e também explica que não será devolvido o dinheiro do "fee" caso você não apareça no dia da prova e que não é permitido mudança na data do exame, no final você apenas escreve as suas iniciais e parte para a penúltima página.

Agora você precisa apenas escolher a data e o local da prova, eles te dão várias opções de data e três opções de universidade para realizar o exame: Western Veterinary Conference Oquendo Center, Mississippi State University College of Veterinary Medicine e a Tuskegee University School of Veterinary Medicine (eu escolhi a Western Veterinary Conference Oquendo Center, em Las Vegas).

Depois de escolher é só pagar 1000 dólares (eles aceitam cartão de crédito), e você está inscrito!

Lembre-se que o restante do "fee" deve ser pago até 60 dias antes da prova!
Infelizmente o "fee total" para esta prova aumentou:
2015 - 6400 dólares
2016 - 6600 dólares

Depois de inscrito no CPE a sua página no ECFVG fica assim: 


É isso...simples.....mas extremamente assustador fazer essa application! Daqui para frente vou contando para vocês como estou estudando para esta prova!
Beijo e um ótimo 2015 para todos!!

Verônica Pardini, DVM Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

terça-feira, dezembro 23, 2014

Deficiência de vitamina E em aves

Ufa! Finalmente estou de volta depois de duas longas semanas  - mais pareceu uma eternidade!

Eu estava aqui pensando no que postar, quando recebi uma ligação para retornar ao hospital veterinário para atender uma calopsita, e no final das contas esse atendimento me inspirou a falar sobre mais uma doença causada por alimentação errada.



A vitamina E é um importante antioxidante, e sua função principal é ajudar a eliminar radicais livres - estes radicais livres prejudicam células, tecidos e órgãos.
Além disso, a vitamina E é necessária para um sistema reprodutor, um sistema imune e um sistema nervoso saudável - ajuda a produzir anticorpos e a transmitir impulsos nervosos da maneira correta

A deficiência desta vitamina pode ocasionar:
  • Cardiopatias - "doenças no coração".
  • Distrofia muscular (caso tenha deficiência de selênio também) - "enfraquecimento dos músculos".
  • Paralisia das patas.
  • Tremores musculares.
  • Encefalomalácia - "amolecimento cerebral".
  • Incoordenação.
  • Morte embrionária.
  • Infertilidade.
A falta de vitamina E pode ser causada por alimentação errada (rançosa, insuficiente em vitamina E, excesso de vitamina A).

O tratamento consiste em suplementação da vitamina E e melhora da alimentação, mas deve-se ter consciência que dependendo do grau das lesões não é possível revertê-las.

Bom natal para todos!!
Beijo enorme!
Verônica Pardini, DVM Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

terça-feira, dezembro 02, 2014

O filhote de Corujinha-do-mato

Semana passada tive um paciente muito especial.....e novamente o final foi feliz :)

 A Corujinha-do-mato foi encontrada dentro da piscina de uma pessoa que mora aqui na região...para sorte da corujinha ela foi achada rapidamente e trazida para cuidados intensivos.

Logo que chegou ao hospital vi que estava muito debilitada e com água saindo das narinas e da boquinha, além de estar hipotérmica e hipoglicêmica.

Ela foi colocada sob aquecimento, o tratamento com medicamentos foi iniciado e ela foi alimentada a cada 2 horas.

Essa linda criaturinha ficou internada por 3 dias, e logo notamos a sua melhora! Ela estava aceitando bem a alimentação, estava interagindo e começando a "agir feito uma corujinha de verdade".

Assim como eu, o responsável por ela (quem a resgatou) também acreditou que o melhor destino para ela seria a reabilitação! Portanto logo logo ela estará voando livre por aí :)

Se você encontrou um animal silvestre que precisa de cuidados procure um veterinário de animais silvestres, ele vai te indicar a melhor maneira de lidar com essa situação!

Mas chega de blá blá blá! Aqui vai um vídeo do tempo que eu passei com essa corujinha!


Linda, não?
Bom resto de semana para todos!
Verônica Pardini, DVM Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...