terça-feira, janeiro 14, 2014

Herpervírus B em Macacas


Sabe aquele dia que você não está inspirada? Então, estou em um desses dias. Resolvi "fuçar" nos materiais que tenho aqui no computador, e me deparei com o meu relatório de estágio (nem acredito que já tem 1 ano e meio que estou formada!). Como é um tema interessante resolvi postar para vocês uma parte dele!

Herpesvirus Tipo B (CeHV-1 ) em Macacas: 
Pardini, V. G. P. 
Macaca Nigra
Macaca é um gênero de primatas da família Cercopithecidae, que inclui várias espécies de macaco. O grupo esta distribuído por todo o Velho mundo, desde a África até o Japão (Louisiana Office of Public Health, 2009).

Dos 35 herpesvirus identificados em primatas não humanos, apenas Cercopithecine herpesvirus 1 (Virus B) é considerado zoonótico (Huff e Barry, 2003). Este vírus em macacas, seu hospedeiro natural, pode ser assintomático ou pode causar apenas sintomas leves, similar ao do Herpesvirus tipo 1 em humanos. Os animais uma vez infectados continuam liberando vírus ao ambiente, mesmo quando não apresentam lesões (Engel et al, 2002). 

Em contraste à sua natureza benigna em macacas, em humanos o CeHV-1 causa meningoencefalite, com uma taxa de mortalidade de 70% (Engel et al, 2002). A transmissão para os humanos ocorre de maneira direta, através de mordidas, arranhões, contato com tecidos, fluidos ou células infectadas.

Esse assunto é de extrema importância para pessoas que trabalham diretamente com estes animais, veterinários se encaixam nesse perfil e devem ter o conhecimento básico para prevenção e diminuição dos riscos de transmissão. 

Todo animal da família Cercopithecidae deve ser considerado positivo para Herspesvírus B e todas as maneiras de prevenção devem ser usadas quando lidando com esses primatas. Entre elas está o uso de equipamento de proteção individual (óculos protetores, mascara, luvas, toca, pijama cirúrgico e proteção para os calçados) (Louisiana Office of Public Health, 2009).

Caso ocorra exposição ao vírus, lavar o local da mordida/contato com água e sabão por pelo menos 20 minutos, administração de medicamentos antivirais pode ser realizada, mas não há comprovação de eficácia (Louisiana Office of Public Health, 2009).

E vocês falaram sobre o que em seu TCC/ Relatório de Estágio?
M.V. Verônica Pardini
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Nenhum comentário:

Postar um comentário