quinta-feira, dezembro 19, 2013

Seja bem-vinda Pretinha

"Em algum lugar no Museu de História Natural em Nova Iorque está parte do crânio e da pele de uma jovem anta macho que o ex presidente dos Estados Unidos, Theodore Roosevelt, capturou em 1912. Os locais disseram para Roosevelt que esta era uma "anta diferente", mas os cientistas não deram muita importância e a classificaram como Tapirus terrestris....."

Tapirus kabomani é o nome científico da nova espécie de anta descoberta na região da Amazônia - a última espécie de anta foi descoberta em 1865.

Comunidades ribeirinhas e indígenas da Amazônia conheciam a anta pelo nome de "pretinha"a nova espécie é mais baixa (já que possui o fêmur mais curto) e é menos pesada (atinge cerca de 100 quilos) que a Tapirus terrestris, aquela mais comumente encontrada no Brasil. Sua pelagem é mais escura e a parte posterior do crânio é mais achatada que a da anta comum.

"Pretinha"
Cientistas acreditavam que a "pretinha" não passava de uma anta comum, até que o pesquisador argentino Mario Cozzuol, da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), resolveu investigar o bicho, há mais de dez anos.

Após entrevistar populações indígenas, ribeirinhas e caçadores, os cientistas espalharam armadilhas fotográficas, que flagraram o bicho. A partir das imagens e de amostras do animal coletadas com essas populações - a própria equipe teve licença para caçar um exemplar, que agora está depositado na coleção da UFMG como referência -, foram feitos os estudos morfológicos e genéticos que identificaram a nova espécie.

"Pretinha"
".... no fim, a anta de Roosevelt era uma Tapirus kabomani".

Imagina quantas espécies ainda precisamos descobrir na Amazônia!
M.V. Verônica Pardini

Curta a pagina do blog no facebook e não perca nenhuma novidade!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Nenhum comentário:

Postar um comentário