terça-feira, dezembro 10, 2013

Adenocarcinoma uterino em coelhos

Hoje vou tratar de um assunto muito importante para os donos de coelhinhas: o adenocarcinoma uterino.


Leia o post com atenção, pois este é o tumor mais comum em coelhas.

O fator mais importante para o seu desenvolvimento é a idade - com a idade há uma maior deposição de colágeno e uma menor celularidade no endométrio.
A sua ocorrência independe da história reprodutiva da fêmea.
A incidência deste tumor em fêmeas com mais de 4 anos é de 50-80%.
O adenocarcinoma uterino é um tumor de crescimento lento. Invasão local em miométrio ocorre no começo da doença e pode se estender para a parede uterina e estruturas adjacentes da cavidade abdominal.
Metástase pela via hematógena para pulmão, fígado, ossos e cérebro pode ocorrer em 1 ou 2 anos.

Sinais clínicos:
No inicio da doença: hematúria ou uma secreção vaginal serosanguinolenta, cistos em glândulas mamárias.
No final da doença: depressão, anorexia, dispnéia, ascite.

Diagnóstico:
Palpação do útero - presença de nódulos.
Exame ultrassonográfico.
Exame radiográfico.

Tratamento: 
Castração (OSH) - quando não houver metástase essa técnica é curativa, se houver metástase o prognóstico é ruim, ainda não há relato da eficácia de quimioterapia.


Mas o que eu quero que vocês entendam é que o mais importante é a prevenção da doença através da castração da fêmea, de preferência entre os 6-9 meses de idade.  

Ok? 
M.V. Verônica Pardini
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Nenhum comentário:

Postar um comentário