terça-feira, outubro 29, 2013

Varíola dos elefantes (Elephant Pox)

Já falei sobre doenças de muitos animais, mas já imaginou tratar um elefante? Pois é, mesmo com todo aquele tamanho eles também são acometidos por várias doenças, inclusive a varíola (pox virus)


A varíola é uma doença viral caracterizada por inflamação de áreas na pele e mucosas, que geralmente resulta em doença sistêmica. É uma doença aguda e algumas vezes fatal.

Um surto da doença ocorreu na Índia e no Sri Lanka, e 22 surtos ocorreram em elefantes mantidos em cativeiro em zoológicos da Europa.

Estudos mostram que o vírus da varíola dos elefantes está relacionado com o vírus da varíola dos roedores.

A transmissão ocorre por contato direto com objetos contaminados e animais infectados (ratos e gatos - gatos que comeram roedores infectados).

Sim o Timóteo podia ter deixado o Dumbo doente.
Essa doença é considerada uma zoonose, mas é necessário que a pessoa tenha contato direto com o animal e um longo tempo de exposição para se infectar.

Os sinais clínicos nos elefantes variam de uma simples conjuntivite até uma doença sistêmica fatal:
  • Conjuntivite.
  • Disfagia, salivação, dificuldade de mastigação - quando há lesões na cavidade oral.
  • Lesões cutâneas de coloração cinzenta/amarelada com um ponto central hemorrágico podem ser vistas em língua, dorso, tromba, abdômen, tórax, períneo e vulva - papula --> vesícula --> pustula --> lesão ulcerativa..
  • A unha pode se tornar infectada, necrótica e mal cheirosa.
  • Aborto.

O diagnóstico é feito através de um hemograma (leucopenia, eosinopenia), exame histopatológico, cultura viral e microscopia eletrônica (presença de corpúsculos de Bollinger).
Durante necrópsias podem ser encontradas as lesões características em pericárdio, baço e fígado.

Como toda boa doença viral o tratamento destes animais é de suporte:
  • Comida macia.
  • Antibióticos para evitar infecções secundárias.
  • Se a unha se tornar infectada, botas especiais e cuidados básicos de higiene são necessários até uma nova unha crescer (meses).
Então a prevenção é o melhor remédio:
  • Controle de roedores é essencial.
  • Zoológicos na Alemanha tiveram sucesso com vacinação (MVA e Lister).
Eu sei que este tipo de situação está longe da realidade de muita gente, mas não deixa de ser interessante, não é mesmo?
M.V. Verônica Pardini

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

4 comentários:

  1. Parabéns pelas suas matérias, Eu curto bastante espero um dia poder compartilhas algumas em seu site...

    Alécio Tavares (Estudante de Veterinária)...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se um dia você escrever uma matéria e quiser me mandar, vou lê-la com o maior carinho!
      Fico muito feliz que você goste do blog!

      Excluir
  2. Olá eu gostaria de saber se teria outra matéria sobre qualquer outra doença que acomete os elefantes pois preciso para um trabalho da faculdade mas não acho em lugar algum

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Infelizmente por enquanto este é o unico post sobre o assunto aqui no blog!

      Excluir