segunda-feira, setembro 02, 2013

O Canto da Mãe da Lua

Meu final de semana foi uma pequena maratona: sexta-feira fui em uma baladinha sertaneja, dormi 2 horas e fui trabalhar, sábado a noite foi aniversário do meu pai, dormi 5 horas e fui trabalhar (plantãozinho de 13 horas) - hoje acordei as 6 para ir para o pilates... e depois fui tentar estudar.

Essa era a minha cara enquanto eu tentava me manter acordada - definitivamente não tenho mais o pique de antigamente haha:


Essa avezinha super bizarra, que mais parece que tomou dois litros de café de uma vez, se chama Urutau (ou Pooto em inglês).


Elas vivem na América do sul e América Central (mas elas não são encontradas no Chile).

São aves noturnas e monogâmicas - deve ser difícil achar um namorado com uma carinha dessas aww...


Como a maioria das aves noturnas, são animais que se camuflam super bem! Suas penas fazem com que elas pareçam troncos de árvore.

 
Essas aves têm uma bocona! Eles conseguem abrir muito a boca para pegar mariposas, besouros, e outros insetos a noite.


E como todo animal estranho, lendas giram em torno deles. Uma das espécies de uratau tem um canto melódico e triste (como vocês podem ver no vídeo abaixo), populações nativas acreditavam que o canto vinha de um espírito que havia sido separado do seu grande amor, a lua.



M.V. Verônica Pardini

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

2 comentários:

  1. Uma gracinha! deve ser descendente da Coruja, lembra uma....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hehe ele lembra mesmo, mas ele não é parente das corujas :)

      Excluir