terça-feira, agosto 27, 2013

Demodicose em pequenos mamíferos

Demodicose, também conhecida por sarna demodécica, é uma doença comum na clínica de pequenos animais. Nós, veterinários de animais silvestres, também nos deparamos com essa condição, portanto devemos conhecer os ácaros que podem afetar os pequenos mamíferos (coelhos, hamsters, gerbil...).

O agente:
  • Demodex sp.
  • Ácaro em formato de "cigarro"
  • Hospedeiro específico.
  • Moram nos folículos pilosos e nas glândulas sebáceas.
  • Estes ácaros fazem parte da microbiota normal dos animais (são transmitidos da mãe para o filhote).
  • Ciclo de vida completo no hospedeiro.
  • Só causam a doença quando o hospedeiro está imunodeprimido.

Diagnóstico:
  • Raspados de pele (profundos).
Tratamento:
  • Ivermectina.
  • Procurar e tratar o que está causando a imunossupressão.

Agora que já sabemos o básico sobre a demodicose é hora de focar um pouco nos nossos pequeninos:

Hamsters
  • De todos os pequenos mamíferos, os hamsters são os mais frequentemente afetados.
  • Duas espécies de ácaro afetam estes animais:
    • Demodex criceti (curto, superficial, epiderme).
    • Demodex aurati (longo, folículos pilosos).
  • Sinais clínicos: alopecia, eritema, descamação.
  • Locais afetados: tórax dorsal ou na região lombar - pode se tornar uma condição generalizada.
  • Causas da imunossupressão: idade avançada, doença metabólica, neoplasia.
Típica lesão alopécica em hamster; exemplo dos ácaros encontrados em hamsters.
Coelho:
  • Raramente afetado.
  • Demodex cuniculi.
  • Pode causar prurido.

Gerbil:
  • Demodex meroni.
  • Sinais clínicos: alopecia, descamação, dermatite ulcerativa.
  • Locais afetados: rosto, tronco e membros.
  • Causas da imunossupressão: idade avançada, manejo incorreto, deficiência nutricional.

Porquinho-da-índia:
  • Demodex caviae.
  • Sinais clínicos: alopecia, pápulas, eritema e crostas.
  • Locais afetados: rosto, tronco e membros.

Camundongo: 
  • Demodex musculi.
  • Normalmente assintomático.
  • Pode desenvolver uma alopecia localizada e infecção bacteriana secundária.

Rato:
  • Demodex ratticola.
  • Locais afetados: boca e focinho.

Hedgehog:
  • Demodex erinacei (glândulas sebáceas).
  • Normalmente assintomático.
Espero que este post tenha ajudado! :)
M.V. Verônica Pardini Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

3 comentários:

  1. Ajudou, e muito!

    Meu 1o hamster era um anão-russo campbells, que morreu velhinho e com o posterior peladinho. Veterinários (naquela época não tinha vet de silvestres em Santos) já tinham receitado genta, pred.... pouco melhorou com a pred, o resto nem fez cócegas. Agora suspeito que podia ser demodécica!

    Brigada Verônica! Confesso que ando estudando pra residência pelo seu blog também! >.< Continue com o ótimo trabalho!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ly! É se nenhum tratamento funcionou provavelmente era demodécica mesmo! Hehe fico feliz que o blog está ajudando! Boa sorte na prova de residência! :)

      Excluir
  2. Bom dia Dra, tenho um hedgehog, ele tem 5 meses, e faz uns 10 dias que começou a cair os espinhos e os pelos dele, aparentemente ele esta bem e saudável, esta comendo, bebendo, fazendo as necessidades, brincando e sempre muito ativo, mas não sabemos se é a troca normal de espinhos que esta acontecendo ou se poderia ser alguma doença, a Dra poderia me ajudar? Obrigada!

    ResponderExcluir