quinta-feira, agosto 29, 2013

Atração entre pavões

Ahhh...os posts das quintas-feiras! Dia onde informações interessantes/bizarras/divertidas tomam grande parte do meu tempo.....E hoje não foi diferente!

Agora eu te pergunto: Você sabe o que as pavoas acham mais "sexy" nos pavões? (não estou brincando, este realmente é o tema de hoje).

A pesquisadora Jessica Yorzinski da UC Davis e da Duke University criou pequenas câmeras que servem perfeitamente da cabeça das pavoas. Essas câmeras possuem o sistema de "eye-tracker", isso quer dizer que conseguimos rastrear o olho da pavoa e descobrir para onde ela está olhando durante a dança de exibição do macho.


E sabe o resultado?
A primeira surpresa: elas prestam atenção em menos de 1/3 da dança do seu pretendente.
A bióloga Adeline Loyau explica o fato de maneira simples: "Humanos sabem em uma fração de segundo, ao conhecer uma pessoa bonita, que ela é atraente" - a mesma coisa acontece com os pavões.

A segunda surpresa: as pavoas olharam muito mais tempo para as pernas e para a base do rabo do macho e mal repararam na parte de cima do seus futuros companheiros (ou não). Yorzinski diz que isso faz sentido, pois dessa maneira as fêmeas conseguem se certificar se os machos já estão maduros.


Outra informação obtida através das câmeras é que quanto mais os machos mexiam as suas asas e rabo mais as fêmeas prestavam atenção neles.

Esse estudo não nos diz se os machos que recebem mais olhares tem mais chance de "se dar bem". Mas é interessante né? Aos poucos vamos entendendo como os animais pensam.

M.V. Verônica Pardini
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quarta-feira, agosto 28, 2013

Meus estágios: Mystic Aquarium and Institute for Exploration

Já faz tempo que eu não conto sobre as minhas experiências fora do país. As vezes é difícil falar sobre momentos que deixaram tanta saudade, mas é uma saudade boa que me dá mais ânimo para estudar e realizar o meu sonho!

"Era uma vez uma jovem estudante de veterinária que sonhava trabalhar com belugas". É, foi assim como um sonho de criança, que essa história começou.

Logo no primeiro ano da faculdade eu havia decidido que iria parar um semestre (entre o 6º e o 7º) para fazer estágio, mas para isso era necessário não pegar DP - a faculdade havia mudado a grade, por isso a minha vida iria complicar muito se eu pegasse DP e eu não queria "ficar para trás".

Tudo deu certo, passei em todas as matérias e fui chamada para dois estágios: um no New England Aquarium e outro no Mystic Aquarium and Institute for Exploration. Infelizmente nenhum deles oferecia moradia e os dois exigiam meio de transporte, isso significava que teria que alugar carro e arranjar um lugar para ficar - o que elevava muito os custos.


Por esse motivo tive que escolher apenas um estágio (dúvida cruel)... os dois aquários são muito bons, mas só um possui belugas (o que foi um fator decisivo =] ).

Em setembro de 2010 cheguei na encantadora cidade de Mystic (Connecticut), um local mágico que mais parece um vilarejo de conto de fadas do que uma cidade real.

Mystic Village

A situação de moradia, para minha sorte, foi rapidamente resolvida. Uma das treinadoras do aquário estava alugando um quarto em sua casa por apenas $100 por semana (bem mais barato do que morar em um hotel)!

Minha casa
Não podia ser mais perfeito: estava em um lugar lindo e pronta para trabalhar com os animais que eu mais amo nessa vida!

Fui muito bem recebida, tanto em casa quanto no meu novo local de trabalho. A Dra. Allison Tuttle e a sua intern Dra. Jennifer Flower foram e são ótimas amigas e mentoras, com quem aprendi tudo o que eu sei hoje sobre animais marinhos. Nunca tiveram preguiça de me ensinar e me deixavam realizar vários procedimentos, como coleta de sangue nas tartarugas e exames ultrassonográficos nas belugas.

Aula com a Dra. Tuttle sobre coleta de sangue em tartaugas-marinhas
US em beluga
Além delas, todos os tratadores me abriram os olhos para um mundo que antes eu não sabia que existia, graças a F&I staff sou completamente apaixonada por medicina de peixes e invertebrados. Sempre que eu tinha um tempo de folga eu seguia eles para aprender mais sobre o manejo desses animais.

Anestesia e cirurgia em peixe
Falando em folga, isso era uma coisa que quase não existia (por opção minha) - eu tive 4 dias de folga em 9 semanas. Mas para que folga quando tem tanta coisa legal para fazer no aquário?
Como brincar e ganhar beijos de leões marinhos :P

Melhor beijo molhado do leão-marinho mais lindo! Coco!
Aprendendo técnicas de treinamento com o Surfer
Como sempre, além do trabalho árduo também tem a diversão! Passei o dia das bruxas por lá e adivinha do que eu e a Dra. Jen nos fantasiamos!? De água viva haha e nós mesmas fizemos as roupas :)


Infelizmente durante a faculdade não aprendemos sobre medicina veterinária de animais aquáticos, se você gosta da área e tem a oportunidade de ir para fora do país fazer estágio, vá! Eles estão anos luz na nossa frente!

M.V. Verônica Pardini Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

terça-feira, agosto 27, 2013

Demodicose em pequenos mamíferos

Demodicose, também conhecida por sarna demodécica, é uma doença comum na clínica de pequenos animais. Nós, veterinários de animais silvestres, também nos deparamos com essa condição, portanto devemos conhecer os ácaros que podem afetar os pequenos mamíferos (coelhos, hamsters, gerbil...).

O agente:
  • Demodex sp.
  • Ácaro em formato de "cigarro"
  • Hospedeiro específico.
  • Moram nos folículos pilosos e nas glândulas sebáceas.
  • Estes ácaros fazem parte da microbiota normal dos animais (são transmitidos da mãe para o filhote).
  • Ciclo de vida completo no hospedeiro.
  • Só causam a doença quando o hospedeiro está imunodeprimido.

Diagnóstico:
  • Raspados de pele (profundos).
Tratamento:
  • Ivermectina.
  • Procurar e tratar o que está causando a imunossupressão.

Agora que já sabemos o básico sobre a demodicose é hora de focar um pouco nos nossos pequeninos:

Hamsters
  • De todos os pequenos mamíferos, os hamsters são os mais frequentemente afetados.
  • Duas espécies de ácaro afetam estes animais:
    • Demodex criceti (curto, superficial, epiderme).
    • Demodex aurati (longo, folículos pilosos).
  • Sinais clínicos: alopecia, eritema, descamação.
  • Locais afetados: tórax dorsal ou na região lombar - pode se tornar uma condição generalizada.
  • Causas da imunossupressão: idade avançada, doença metabólica, neoplasia.
Típica lesão alopécica em hamster; exemplo dos ácaros encontrados em hamsters.
Coelho:
  • Raramente afetado.
  • Demodex cuniculi.
  • Pode causar prurido.

Gerbil:
  • Demodex meroni.
  • Sinais clínicos: alopecia, descamação, dermatite ulcerativa.
  • Locais afetados: rosto, tronco e membros.
  • Causas da imunossupressão: idade avançada, manejo incorreto, deficiência nutricional.

Porquinho-da-índia:
  • Demodex caviae.
  • Sinais clínicos: alopecia, pápulas, eritema e crostas.
  • Locais afetados: rosto, tronco e membros.

Camundongo: 
  • Demodex musculi.
  • Normalmente assintomático.
  • Pode desenvolver uma alopecia localizada e infecção bacteriana secundária.

Rato:
  • Demodex ratticola.
  • Locais afetados: boca e focinho.

Hedgehog:
  • Demodex erinacei (glândulas sebáceas).
  • Normalmente assintomático.
Espero que este post tenha ajudado! :)
M.V. Verônica Pardini Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

segunda-feira, agosto 26, 2013

A ave mais perigosa do mundo

"Era uma bela manhã de verão, aquele tipo de manhã que você acorda empolgada ao ver o sol lá fora. Mas não era só o sol que me empolgava, era também o fato de perder um dia de aula para participar de procedimentos no zoológico (afinal a prática é muito mais legal que a teoria).

A única coisa que me vinha na cabeça era "O que será que vai acontecer hoje no estágio?". Tantos animais legais que me aguardavam! Mas como tudo que é bom dura pouco....mal sabia eu que naquele dia quente o principal deles seria um Casuar....."

Não sabe o que é um casuar? Bom, então darei uma pequena pausa para ilustrar a minha história.

Isso é um casuar:


Bonito né? Além de bonito é tímido, mas quando provocado... humm, vamos dizer que ele sabe se defender.

Essa ave da família das ratitas (emas, emus e avestruzes) pode correr a 50km/hr, pular 2 metros  de altura, é um exímio nadador e só para ajudar ele tem uma unha no pé que está mais para punhal - não é a toa que ele é considerado a ave mais perigosa do mundo.


Legal né? São animais que vivem nas florestas densas da Austrália, por isso eles têm esse "capacete" na cabeça. Essa estrutura ajuda na produção de sons de baixa frequência utilizados para comunicação.

Além disso, são animais muito importantes para a flora australiana! Muitas sementes precisam ser digeridas por eles antes de conseguirem brotar - ele não é de todo mal não é mesmo?

Agora que vocês já sabem o que é um Casuar vamos voltar à história - acho que vocês vão ficar meio decepcionados com o final, já que não envolve morte, fratura ou sangue.

"....Naquele dia teríamos que anestesiar o macho para retirar uma bandagem do seu pé. Beleza né? Procedimento simples: anestesia, retira a bandagem e acorda.... só que não. Anestesiamos, retiramos a bandagem, mas a parte do acordar deu canseira. Ele demorou 5 horas para acordar! 5 horas! E adivinha quem ficou de baixo do sol olhando o animal até ele acordar? A estagiária, claro - tudo bem, não troco esse dia por um dia de aula nunca, mas já tive dias melhores haha.

Pelo menos ele acordou, ficou bem. Depois desse dia cansativo, resolvi tentar entender o que aconteceu e descobri o quão difícil é anestesiar essas aves. Com certeza é um fato que eu nunca vou esquecer!"

M.V. Verônica Pardini Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Wildlife Disease Association Latin America 2013

A primeira reunião da sessão latino americana da WDA será realizada em São Paulo!
Eu já me inscrevi! E você vai perder esta oportunidade?


Quando: 19 a 22 de setembro de 2013
Onde: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo
Onde fazer a inscrição: WDA America Latina

M.V. Verônica Pardini Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sexta-feira, agosto 23, 2013

Guia do proprietário de primeira viagem: Teiú (alimentação)

Um dos fatores mais importantes na criação do seu pet é saber oferecer uma alimentação balanceada.
Os teiús são animais onívoros, isso quer dizer que ele come proteína, verduras e frutas.

,
Eca :/, mas se ele está feliz é o que importa né?

Proteína:
  • Pintinhos.
  • Ratos.
  • Carne moída.
  • Fígado.
  • Ovo.
  • Rãs.
  • Insetos.
*É importante oferecer animais com vísceras para que ele receba todos os nutrientes necessários.


Legumes e verduras:
  • Cenoura.
  • Espinafre.
  • Couve.
  • Repolho.
  • Entre outras.
Frutas:
  • Banana.
  • Mamão.
  • Morango.
  • Goiaba.
  • Manga.
  • Melancia.
  • Entre outras.

Importante:
  • Deixe água limpa sempre disponível.
  • Converse com o veterinário sobre a necessidade ou não de suplemento vitamínico.
  • Se você notar que o seu animal fica mais agressivo na hora da alimentação, oferecer a comida sempre na mesma vasilha, fará com que ele não associe a sua mão com comida - evite acidentes.
E aí quem ficou com fome? haha
M.V. Verônica Pardini

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quinta-feira, agosto 22, 2013

Em busca da fonte da juventude

Essa semana um amigo me fez uma pergunta que eu achei que daria uma ótima curiosidade!

"É verdade que lagostas são imortais?"

Bom, se jogar no google você verá que o assunto está em alta e há vários sites especulando sobre o tema.

Mas após ler alguns artigos científicos, posso afirmar que lagostas são mortais (infelizmente elas não encontraram a fonte da juventude).


O que gerou o rumor sobre a "imortalidade" é o fato desses animais não demonstrarem sinais de envelhecimento - a fertilidade, a força e o metabolismo não diminuem com o passar dos anos.

A verdade é que esses animais continuam comendo, se reproduzindo e crescendo até o dia de sua morte (por causas naturais ou quando viram comida).

Maior lagosta já capturada. Pesava 24kgs e media 84cm do nariz ao rabo.
Lagostas trocam seu exoesqueleto várias vezes durante a vida (a cada troca elas crescem mais um pouco), essa troca além de estressante deixa o crustáceo vulnerável - mas predação não é envelhecimento, então o que seria uma morte "por causa natural"?

De acordo com alguns pesquisadores muitas lagostas mais velhas morrem durante o processo de muda, pois o gasto de energia se torna maior do que elas conseguem aguentar.

Lagosta em processo de muda

As lagostas que não morrem pelo motivo citado acima e continuam a envelhecer, eventualmente param de trocar o exoesqueleto. Esse exoesqueleto velho começa a rachar e se deterioriar, o que predispõe à infecções generalizadas e consequentemente leva o animal à morte.

Isso é envelhecer? De acordo com o professor Jeffrey D. Shields esse envelhecimento pode ser comparado com a predisposição que as pessoas idosas têm de morrer de pneumonia.

Mas no fim a questão sobre a longevidade das lagostas ainda persiste, têm linhas de pesquisa que sugerem que elas vivem 30-50 anos, já outras afirmam que elas podem viver séculos.


A verdade é que no fim todos morrem, até as lagostas.
M.V. Verônica Pardini Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quarta-feira, agosto 21, 2013

Pequenas (grandes) atitudes

Vira e mexe eu me pego falando frases do tipo "os seres humanos não têm mais jeito", "esse mundo logo logo vai explodir" ou "não dá mais para viver assim". Com tudo de ruim que acontece no mundo, as vezes é difícil ver que ainda existe um lado bom.

Por isso quando eu vejo uma atitude legal (que me faz ter uma ponta de esperança nos seres humanos) é bom divulgar, não é mesmo? Ficar só reclamando (como eu) definitivamente não ajuda em nada.

O corpo diretivo do meu condomínio teve uma ideia muito interessante. Como temos um grande espaço onde será o pomar, ao invés de simplesmente fazer o jardineiro plantar as árvores, eles deixaram os condôminos planta-las.

Achei uma proposta muito interessante, já que nunca é cedo (ou tarde) demais para ensinar as pessoas a respeitar a natureza. Pequenas atitudes como essa fazem a diferença.

Claro que eu participei! Foi bem divertido, você sorteava um número e eles davam a muda da árvore correspondente! Eu ganhei uma árvore de acerola (não gosto de acerola, mas o que vale é a intenção né? hehe) e a minha mãe uma mangueira bourbon!



Que pequena (grande) atitude podemos ter hoje?
M.V. Verônica Pardini Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

terça-feira, agosto 20, 2013

Queimadura do inglúvio (papo)

Ontem foi um dia muito feliz... Ganhei um filhote de calopsita de apenas 3 semanas! Com ele também veio a responsabilidade de ser "mãe", e cá entre nós, ser "mãe de primeira viagem" é totalmente assustador. Por isso li vários livros e artigos para fazer tudo direitinho.

Meu filhote :)
Hoje vou falar de uma doença que nós (seres-humanos) podemos causar em filhotes de calopsita (e outras aves também).

A queimadura do inglúvio (o famoso "papo") ocorre quando nós damos uma papinha muito quente ao filhote.

A parte mais amarela (que parece um "balão") é o papo (neste caso um papo saudável)
 Os filhotes mais afetados são os que comem mistura aquecida no microondas - se você for usar o microondas misture tudo muito bem por aproximadamente 1 minuto.

A temperatura ideal da comida é entre 40-41°C - o correto é usar um termômetro digital para conferir a temperatura.

Se você notar rapidamente que o alimento estava muito quente, coloque água fria dentro do papo. Se o inglúvio estiver mais pálido e edemaciado passe pomada com vitamina A e D (na parte de fora do papo) e dê pequenas porções de alimento ao filhote.

Se você não notar o problema, horas depois da alimentação a pele do papo ficará vermelha, e depois de alguns dias (7-10 dias) você poderá notar conteúdo vazando direto do papo para as penas - leve o animal rapidamente ao veterinário.

Fístula no inglúvio
Tratamento: o veterinário vai esperar a queimadura parar para entrar com o animal em cirurgia (vai prescrever antibióticos e antifúngicos). A cirurgia consiste de debridamento e sutura da lesão. Queimaduras muito graves podem levar o filhote a morte.

Lembre-se este texto é para referência e aprendizado! Se o seu animal está "estranho" leve ele à um VETERINÁRIO especializado ok?

M.V. Verônica Pardini Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

segunda-feira, agosto 19, 2013

Olinguito, recém saído do anonimato

Hoje o post é uma mistura de "Animal da Semana" com descoberta científica!

No final da semana passada divulgaram que uma nova espécie de mamífero originário das florestas altas e enevoadas da Colômbia e Equador foi descoberto.

O mais curioso é que essa descoberta ocorreu no Museu de Campo de Chicago (e não na floresta) que possui um exemplar morto deste animal desde o século 20, mas em uma primeira análise ele foi confundido com outra espécie (o Olingo).

Quer saber o que é mais curioso e engraçado ainda? O Smithsonian National Zoo teve um desses animais no seu plantel por 1 ano, mas eles também acreditavam que ele era um Olingo - essa fêmea foi transferida para vários outros zoológicos, com o objetivo de se reproduzir com Olingos machos, mas ela simplesmente não se interessava por eles (agora está explicado, não é mesmo? Eles não faziam o "tipo" dela hehe).

Sem mais delongas te apresento o Olinguito (Bassaricyon neblina)! 



  • Este animal com carinha de urso de pelúcia é da família Procyonidae (ele é primo do guaxinim e do quati). 
  • Embora seja considerado carnívoro, ele se alimenta principalmente de frutas.
  • Mede aproximadamente 75cm de comprimento e pesa 900gr.
Mas porque demorou tanto para conhecermos essa espécie?

Bom, existe alguns motivos: eles vivem nas florestas enevoadas do norte dos Andes, a altitudes de 1.500 a 2.800 metros sobre o nível do mar (eles passam praticamente o tempo todo nas copas das árvores), para ajudar são principalmente noturnos. Além disso ele parece com o seu primo Olingo (ele era visto, mas não era reconhecido).


"A descoberta do Olinguito nos mostra que o mundo ainda não foi completamente explorado, com segredos básicos a serem revelados", diz Kristofer Helgen, curador de mamíferos para o Museu de História Natural do Instituto Smithsonian.

M.V. Verônica Pardini Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sexta-feira, agosto 16, 2013

Guia do proprietário de primeira viagem: Teiú (introdução)

Gosta de répteis? Pensa em criar um?
Hoje vou dar uma opção de pet exótico vendido legalmente no Brasil: o Teiú.
  • Tupinambis merinae = Teiú comum.
  • Tupinambis rufescens = Teiú avermelhado.
Este lagartinho simpático está longe de ser "inho" já que pode chegar a 1,50m de comprimento e pesar 5kgs.

Teiú comum adulto
É um lagarto de hábitos diurnos e terrestres (raramente sobem em árvores após atingir a maturidade).

O ideal é comprar o lagarto ainda filhote, dessa maneira se você manuseá-lo com frequencia ele se tornará dócil.

Baby teiú avermelhado
Tenha certeza que você pode cuidar dele por um bom tempo, já que eles vivem em média de 15-20 anos.

Se interessou? Acompanhe o blog para descobrir como cuidar direito do seu pet.
M.V. Verônica Pardini Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quinta-feira, agosto 15, 2013

O encantador de leões

Quem acompanha a página do blog no facebook, já viu que eu dei uma prévia do que seria o post de hoje.

Algumas pessoas nascem com a habilidade (a sensibilidade, o dom) de criar relações especiais com os animais. A todo tempo somos expostos à vídeos e fotos de pessoas que fazem coisas incríveis, que desafiam as "leis da natureza".

Mas nada cai do céu! Na maioria das vezes essas pessoas são profundas entendedoras das espécies com que elas têm maior afinidade, e o mais importante: elas têm consciência dos riscos que correm (quando em contato com animais, especialmente os selvagens, os riscos nunca deixarão de existir, então não tentem isto em casa ok? haha).

Vocês já ouviram falar do "Lion Man"? Hoje vou apresentar ele à vocês. 

Kevin Richardson é um zoólogo especializado em comportamento animal. Ele trabalha em um parque de leões na África do Sul, seu país natal.


A sua proximidade com os leões não foi criada do dia para noite, ele conhece a maioria dos animais que ele trabalha desde que eles eram filhotinhos. 

Essa sua relação única colocou abaixo vários mitos sobre o manejo de leões. Richardson mostra que os animais em geral têm sentimentos, personalidades distintas e são sociáveis.


O zoólogo espera que o seu trabalho, junto com a atenção da mídia, ajude nos projetos de conservação dos animais africanos.

Kevin também trabalha com hienas e leopardos.
Eu também quero um trabalho desses! :)
M.V. Verônica Pardini Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

terça-feira, agosto 13, 2013

Haemoproteus em aves

Oi gente!
Tudo bom?

Sabe a corujinha que eu comentei que tinha internado? Então, ontem eu coletei sangue dela e hoje chegou o resultado.... que me deu uma idéia para o post!

A minha pequena paciente

O exame relatou a presença de Haemoproteus em suas células vermelhas. Vocês sabem o que é isso?

Haemoproteus é o parasita intracelular mais comum de aves domésticas e não domésticas (rapinantes são frequentemente infectados).

Para nossa sorte, esse parasita geralmente é um achado dos exames e normalmente não causa doença clínica. Quando o animal está imunodeprimido sinais como anemia, letargia, anorexia e perda de peso podem aparecer.

A transmissão ocorre através da picada de insetos hematófagos. Olhe abaixo a imagem do ciclo de vida deste parasita:


O diagnóstico é feito através da visualização do parasita nas hemácias (animais podem ter mais de 50% dos seus glóbulos vermelhos afetados sem apresentar sintomas).

Haemoproteus spp. em eritrócitos de falcão
O tratamento deve ser feito apenas em animais que apresentam sintomatologia. Quando este é o caso usa-se uma combinação de primaquina e cloroquina (mas ainda não há um consenso sobre o tratamento ideal).

Não esqueçam de continuar mandando vibrações positivas para corujinha!
M.V. Verônica Pardini Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

segunda-feira, agosto 12, 2013

Vlog: Seu pet no blog!

Boa tarde galera!
Como foi o final de semana? O meu foi bem agitado! Internei uma corujinha que está sendo reabilitada e ela está tomando grande parte do meu tempo :) (pensamento positivo para ela se recuperar)!

Mas agora vamos para a mais nova proposta do blog!

Já imaginou se o seu animalzinho pudesse fazer parte do blog? Agora ele pode!! Sabe como? É só mandar uma foto ou um vídeo (ou os dois) para drapardini@gmail.com (não esqueça de colocar nome, espécie e idade do pet no email).

A Chloe é a real dona dessa idéia então nada mais justo do que ela ser a primeira superstar do VeVET! Assista o vídeo e conheça essa linda:



Estou super animada para conhecer os seus bichinhos!
M.V. Verônica Pardini


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quinta-feira, agosto 08, 2013

Testando o seu conhecimento (6)

Pessoalmente eu estou apaixonada pelo Vetprep! Ele dá tantas dicas no que focar, que eu sinto o estudo realmente rendendo!

Espero que as questões que eu coloco aqui ajudem aqueles, que como eu, estão em busca do sonho americano :)

Questão da semana:

This cow was found recumbent and blind, with dorsomedial strabismus, and seizures that led to coma and death.
On necropsy, lesions shown below light up under ultraviolet light (see image below).

What caused this problem?
(Essa vaca foi achada deitada e cega, com estrabismo dorsomedial e convulsões que progrediram para coma e morte.
Na necrópsia, as lesões mostradas abaixo apareceram em contato com a luz ultravioleta (veja a imagem abaixo). O que causou este problema?)



  1. Rabies (Raiva)
  2. Urea toxicity (Toxicidade da uréia)
  3. High sulfur diet (Dieta com excesso de enxofre)
  4. Thromboembolic meningoencephalitis (TEME) (Meningoencefalite tromboembólica)
  5. Bovine spongiform encephalopathy (Encefalopatia espongiforme bovina)


Answer (Resposta):

3. High sulfur diet (Dieta com excesso de enxofre)
This is the cerebrocortical necrosis of Polioencephalomalacia (PEM), basically a nutritional disease. PEM is traditionally associated with low thiamine but increasingly associated with high sulfur diets. Pathognomonic dorsomedial strabismus ("Stargazing"), history and cerebrocortical necrosis that lights up under UV light all suggest PEM.

(Essa é a necrose cerebrocortical da Polioencefalomalacia, basicamente uma doença nutricional associada à deficiência de tiamina e cada vez mais relacionada com dietas ricas em enxofre. Estrabismo dorsomedial, história e a necrose cerebrocortical que aparece em luz UV são patognomônicas de Polioencefalomalacia).

Essa foi dificinha né? Eu errei... então bora estudar mais!
M.V. Verônica Pardini Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quarta-feira, agosto 07, 2013

Coragem sem tamanho

Gente gente gente... hoje o dia está corrido, o telefone não para e daqui a pouco vou para um plantão noturno.

Então hoje vou escrever um post mais tranquilo, e deixar o post que eu tinha planejado para amanhã! Pode ser?

A curiosidade de hoje é muito bonitinha! As vezes as pessoas imaginam que animais pequenos, como camundongos e ratos, não pensam e não têm sentimento..... mas daí  a natureza vem e nos prova o contrário.

O zoológico da China oferece presas vivas para suas cobras. Na maioria das vezes eles colocam dois ratinhos no recinto, e os dois animais fazem de tudo para se esconder do predador.

Mas um certo dia as coisas mudaram! Um dos dois ratinhos foi atacado pela cobra, e o outro decidiu que ao invés de se esconder ele iria lutar! Sim, o pequeno roedor saiu da sua toca e mordeu varias vezes a cabeça da cobra que ainda estava com o seu companheiro na boca.


Infelizmente o ratinho que foi mordido morreu. Mas o seu colega corajoso ganhou a liberdade! Para os tratadores "o ratinho fez por merecer a sua soltura"

M.V. Verônica Pardini

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

terça-feira, agosto 06, 2013

Esquema de Vacinação para Cachorros

Boa noite gente!

Hoje o post é de interesse geral. Proprietários de cachorros devem saber manter a vacinação do seu pet em dia, e veterinários (independentemente da sua especialidade) devem saber responder as questões sobre este assunto.


Ao comprar um filhote um dos primeiros cuidados que você deve ter é de levá-lo ao veterinário para uma primeira avaliação. Nesta primeira consulta aproveite para tirar todas as suas dúvidas (sobre alimentação, cuidados básicos, higiene, vermifugação...)!

Não esqueça que o filhote, até receber todas as vacinas, só pode ter contato com animais saudáveis e não é indicado que ele passeie na rua.

Animais doentes (adultos ou filhotes) não devem ser vacinados - ex: animais com diarreia, vomito, secreção nasal ou ocular, febre, durante pós-cirúrgico...

Para ficar fácil de lembrar aqui vai um esqueminha básico de vacinação:


Esquema de vacinação de filhotes:

6-8 semanas de vida: 
  • V8 ou V10.
12 semanas de vida:
  • 2ª dose V8 ou V10.
  • Gripe Canina.
  • Giardíase.
16 semanas de vida:
  • 3ª dose V8 ou V10.
  • 2ª dose Gripe Canina.
  • 2ª dose Giardíase.
  • Anti-rábica.
Depois destas doses, o reforço das vacinas deve ser feito uma vez por ano.


Esquema de vacinação de adultos:

Dose Anual:
  • V8 ou V10.
  • Gripe Canina.
  • Giardíase.
  • Anti-rábica.

**Animais adultos que nunca foram vacinados (ou que você não sabe se um dia foram vacinados) devem receber 2 doses de V8 ou V10 com 21 dias de intervalo entre elas, o mesmo vale para a vacina contra a giárdia.

**As únicas vacinas que são obrigatórias são a V8 ou V10 e a Anti-rábica.

Fique atento na carteirinha de vacinação de seu cãozinho!
M.V. Verônica Pardini


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

segunda-feira, agosto 05, 2013

Gremlins da vida real

Quem aqui nunca viu o filme "Gremlins"? Lembra do Gizmo? (olhe a foto para recordar).


Outro dia minha mãe postou no meu facebook a foto de um animalzinho que me fez jurar que os Gremlins realmente existiam (no final comparando as fotos percebi que eles não são tão iguais assim, mas ainda são estranhamente lindinhos).

  • Essa criaturinha é um primata do gênero Tarsius, e é encontrado nas Ilhas do Sudeste da Ásia.
  • Eles fazem parte desse gênero por possuir tarsos extremamente alongados.
  • Esses bichinhos usam seus longos dedos para pular de galho em galho (com 1 dia de vida eles  já conseguem pular).
  • Ele é um dos menores primatas existentes (cabe na palma da mão).
  • Como vocês já devem ter notado ele tem olhos enormes, na verdade são os maiores olhos em relação ao tamanho do corpo no mundo animal. Além disso, cada um dos seus olhos é mais pesado que o seu cérebro.
  • De acordo com um vídeo que eu assisti "ele parece um ursinho de pelúcia durante uma colonoscopia" hahaha. Que maldade.
  • Piadas a parte, ele é o único primata que é absolutamente carnívoro (se alimenta de répteis, aves, insetos, roedores...).
 

  • Os Társios são conhecidos por não se reproduzirem bem em cativeiro.
  • A Philippine Tarsier Foundation, na ilha de Bohol, desenvolveu um ambiente semi-selvagem, onde os animais têm se reproduzido e assim a população vem aumentado - eles estão criticamente ameaçados de extinção.
Gostaram?
M.V. Verônica Pardini Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

"Mês dos Tubarões" no Discovery Channel

Bom dia!!
Hoje serei obrigada a fazer dois posts :) e o primeiro é uma super dica!

Domingo a noite é meio chato e muitas vezes não tem nada de bom passando na TV (mesmo com os 1286328763mil canais existentes). Mas no mês de agosto é diferente!

Nos EUA essa semana é a famosa "Shark Week" do Discovery Channel. No Brasil essa programação especial é um pouquinho diferente, para nós a Discovery traz o "Mês dos Tubarões"!


Como funciona?
Bom, todo domingo do mês de agosto a partir das 19:50hrs o canal passa documentários sobre esses predadores dos mares (infelizmente eu atrasei essa dica em 1 dia, me perdoem). Mas não percam os próximos 3 documentários!

Programação:

  • Dia 11/08: "Tubarões Devoradores".
  • Dia 18/08: "A Hora do Tubarão 3".
  • Dia 25/08: Vai rolar uma votação com os telespectadores entre os documentários anteriores mais "Apetite Mortal" e "Pescador Noturno".
E aí quem mais vai assistir?
M.V. Verônica Pardini Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sexta-feira, agosto 02, 2013

Blackfish

Hoje eu vou sair do tema usual das nossas sextas feiras. Já tem tempo que um documentário me despertou curiosidade, o Blackfish. Ele estreiou no Sundance Film Festival em janeiro, mas ainda não está disponível online.

Aqui está o trailer:



Como sou apaixonada pela SeaWorld, fiquei com o pé atrás quando primeiro ouvi falar deste filme que conta a história do Tilikum, a orca responsável pela morte de 3 treinadores. O documentário relata o manejo das orcas em cativeiro, como alguns desses animais chegaram no parque aquático, como os shows deixaram de ser educativos e passaram a ser apenas "belos espetáculos".

Ex-treinadores do Shamu Stadium resolveram dar os seus depoimentos sobre o que realmente acontece no "backstage" com o objetivo de melhorar a vida desses animais maravilhosos.

A diretora Gabriela Cowperthwaite diz que o objetivo do documentário não é fechar as portas da SeaWorld, mas sim incentivar mudanças. Ela acredita que com a pressão da mídia e do público a corporação bilionária será forçada a mudar os seus conceitos.

Acabei de assistir essa entrevista, que me deixou mais curiosa ainda com o filme que ainda não tem data de lançamento no Brasil, mas assim que eu conseguir assistir eu venho compartilhar com vocês!


Agora é só esperar.
M.V. Verônica Pardini Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quinta-feira, agosto 01, 2013

Entre humanos e tubarões

Não tem como eu passar a semana sem comentar sobre a nova medida do governo de Pernambuco de "re-autorizar" a captura e caça dos tubarões na orla.

Sim,"re-autorizar". Essa medida ficou em vigor entre 2004 e 2012. De acordo com o Comitê Estadual de Monitoramento de Incidentes com Tubarões durante esse período o número de ataques era de 0,02 por mês. Já nos meses que a caça estava proibida, ocorreram 11 ataques, média de 0,36 por mês.

Até onde vai a estupidez e arrogância humana? As praias possuem placas avisando do risco de ataque por tubarões! Se você decide entrar no mar assim mesmo, o risco é responsabilidade sua, certo? Afinal você estará entrando no território, na casa deles!


Tubarões não são monstros! São animais que precisam se alimentar, assim como nós. Por que será que cada vez mais eles estão vindo mais perto das praias? Será que tem alguma relação com o Porto construído no sul do Recife? Com a destruição dos mangues? Com a intensa pesca?


A culpa do que está acontecendo não é deles, e eles não podem ser punidos por isso. Quando os seres-humanos vão assumir responsabilidade pelas suas ações?

Depois desse desabafo, vamos a curiosidade da semana!

Na Austrália também há muitos casos de ataque de tubarões. Pensando nisso Hamish Jolly e Craig Anderson (em associação com a  University of Western Australia's (UWA) Oceans Institute) criaram as primeiras roupas de mergulho ("wetsuits") a prova de tubarões!

Eles se basearam em estudos sobre o instinto caçador dos tubarões e o seu poder de visão. 

A roupa "Elude" é azul e branca, pois devido a impossibilidade do tubarão enxergar esta combinação de cores, o mergulhador/surfista se torna invisível para estes animais.


Já o "Diverter", criado especialmente para surfistas, é uma combinação de listras brancas e pretas que os tubarões veem como uma comida não palatável e possivelmente tóxica.


Os testes provaram que as roupas funcionam (eu ainda não me arriscaria mas cada louco com a sua vontade), e já podem ser adquiridas online por 400 dólares.

Uma solução interessante, que não apresenta perigo aos animais. É assim que tem que ser, nós temos que nos adaptar ao habitat natural deles, não vice-versa.

M.V. Verônica Pardini

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...