terça-feira, julho 16, 2013

Toxicidade da ivermectina em quelônios

Hoje o post é curto, mas é de extrema importância!


Uma parte importante do trabalho de um médico veterinário é saber escolher o melhor medicamento para cada situação, mas mais importante ainda é saber qual droga que NÃO se pode usar em determinada espécie.

Se chegasse um quelônio na sua clínica com uma infestação de nematódeos, qual seria o seu anti-parasitário de escolha?

Normalmente o primeiro nome que vem na nossa cabeça é o da ivermectina, não é mesmo? Mas a ivermectina é tóxica para quelônios, ela além de induzir uma lipidose hepática também causa paresia ou paralisia flácida de membros. Quelônios intoxicados por ivermectina morrem por paralisia dos músculos respiratórios. Tratamento? O tratamento da intoxicação é apenas de suporte.

Porque isso acontece? Bom, há duas teorias:
1. A ivermectina em quelônios consegue ultrapassar a barreira hematoencefálica.
2. Os receptores GABA periférico são neurotransmissores mais importantes em quelônios do que em mamíferos.

Vocês podem ler em alguns lugares que doses muito baixas (0,05mg/kg) podem ser utilizadas na maioria dos quelônios, mas a verdade é que essa dose não é eficaz contra nematódeos adultos.
 
Para as Geochelone pardalis mesmo doses de 0,025mg/kg são tóxicas

Para que correr riscos? NÃO utilize ivermectina em quelônios.

M.V. Verônica Pardini Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Nenhum comentário:

Postar um comentário