quarta-feira, julho 31, 2013

Vlog: Zoológico de Assunção, Paraguai

Finalmenteee...depois de horas e horas carregando o vídeo no youtube ele finalmente está no ar!


E aí? O que vocês acharam?
M.V. Verônica Pardini Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

terça-feira, julho 30, 2013

De quem é essa hemácia?

Faz tempo que eu não faço um post interativo, não é mesmo?

Hoje vou testar as suas habilidades de diagnóstico laboratorial! Será que é possível saber a que espécie pertence o sangue só olhando em um microscópio?

Olhe as imagens a baixo e relacione com a espécie correta: caprino, bovino, lhama, equino.

A)



 B)


C)


D)





Já sabe a resposta???

A) Bovinos apresentam mais anisocitose do que outros animais domésticos (é um achado normal em animais saudáveis).



B) Caprinos apresentam poiquilocitose (é um achado normal em animais saudáveis).



C) Hemácias com formação de rouleaux é um achado normal no sangue de cavalos.



D) Lhamas têm hemácias ovaladas e anucleadas.


E aí gostaram?
M.V. Verônica Pardini Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

segunda-feira, julho 29, 2013

Markhor, a cabra paquistanesa

Um belo dia, durante o meu estágio no "Columbus Zoo and Aquarium", um passarinho (que sinceramente eu não lembro nem vagamente a espécie) fugiu durante o procedimento dentro de um grande galpão (onde ficam alguns animais que não estão em exposição).

Para recuperá-lo foi uma grande aventura, e como estagiário recebe as tarefas mais legais eu fiquei responsável por uma porta que não fechava direito (fiquei segurando essa porta por mais de 2 horas :/).

A primeira hora passou, eu estava meio (muito) entediada.... então eu resolvi espiar o que tinha atrás daquela porta. Foi isso o que eu vi:



Eu estava sendo observada por 3 Markhor... eu sei que contando assim não parece muito assustador, mas quando você coloca a cabeça para fora e vê esses animais de chifre estranho te encarando fixamente... não é uma sensação muito legal.

Depois dessas horas super divertidas (só que não), fui pesquisar um pouco sobre essas cabras exóticas.

Elas são o animal nacional do Paquistão!
E vocês sabem o motivo desse nome estranho? Mar significa cobra e khor significa comedor. Na realidades eles são vegetarianos, mas diz o folclore que estes animais matam e comem as cobras, depois durante a ruminação uma substância espumosa branca escorre da boca deles, cai no chão e seca. Os locais acreditam quem esta substância é um antídoto contra picada de cobra.

Eles vivem em ambientes montanhosos, e podem ser encontrados em locais entre 600 e 3600m de altitude.

Infelizmente eles estão ameaçados de extinção devido a caça por sua carne e seu chifre (que algumas pessoas acreditam que tem efeitos medicinais). Estudos mostram que deve existir apenas 2500 animais em seu habitat natural.

Por mais que seja ilegal caçar os Markhor no Afeganistão e no Paquistão a caça ilegal ainda predomina, e infelizmente não há um programa forte de conservação desta espécie.


Mais uma espécie que logo logo só poderá ser vista em zoológicos :(.
M.V. Verônica Pardini

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sexta-feira, julho 26, 2013

Guia do proprietário de primeira viagem: Chinchila (Banho de pó)

As chinchilas são limpinhas por natureza, mas elas necessitam de um "banho" com pó de carbonato de cálcio uma ou duas vezes por semana - banhos mais frequentes do que isso podem causar problemas respiratórios.

O carbonato de cálcio é um desengordurante que também refresca o animalzinho.

Você pode usar banheiras abertas (potes de vidro, plástico duro...), ou fechadas (fazem menos sujeira) para oferecer este momento de prazer à sua chinchila.

Abaixo está o vídeo mais fofo que eu achei, vale a pena assistir e conferir como funciona o banho delas:

 

*NÃO dê banho com água!! Apenas quando por algum motivo específico for recomendado por um veterinário especializado. 

M.V. Verônica Pardini Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quinta-feira, julho 25, 2013

Um final feliz para Sampal, o Golfinho

Quatro ano atrás Sampal foi acidentalmente capturada em uma rede de pesca na Coreia do Sul, ao invés de ser liberada de volta ao oceano, ela foi vendida para um parque aquático (Pacific Land Aquarium) onde foi obrigada a aprender truques em troca de comida com outros 10 golfinhos - o que acontece com muitos animais "acidentalmente" capturados por pescadores.

As condições dos tanques eram péssimas, os animais mal tinham espaço para mergulhar. De acordo com Ric O'Barry, diretor do "Earth Island Institute's Dolphin Project", esses 10 animais eram bons candidatos para reintrodução na natureza.


Depois de 3 anos, ativistas que estavam lutando para libertar Sampal e seus amigos golfinhos (que conseguiram sobreviver) ganharam o processo contra o Pacific Land Aquarium. O aquário então começou o longo processo de reabilitar os golfinhos para a soltura.

Sampal, (impaciente) tinha outros planos! Em junho ela conseguiu escapar através de um rasgo na rede de contenção. Todos ficaram preocupados sem saber se ela estava pronta para voltar ao seu habitat natural. Felizmente, recentemente ela foi vista nadando com a sua antiga família.
Os outros golfinhos logo serão liberados também.


Um final feliz para estes animais! Vai Sampal :)
M.V. Verônica Pardini


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quarta-feira, julho 24, 2013

Testando o seu conhecimento (5)

O frio continua, para ajudar a esquentar que tal a gente tentar exercitar o cérebro?
Aí vai a questão da semana:

A flock from a egg layer poultry operation is presented to investigate an outbreak of respiratory disease among a mixed-age population of adult chickens.The owner reports a sudden onset of sneezing, nasal discharge and facial swelling among about 30% of the birds.
A typical sick chicken looks like the image below. What is the clinical diagnosis?
(Você vai em um produtor de ovos de galinha investigar um surto de uma doença respiratória entre aves adultas de várias idades. O produtor relata que "do nada" as aves começaram a espirrar, ter secreção nasal e um aumento de volume facial em aproximadamente 30% dos animais. As aves acometidas têm a aparência da galinha na foto abaixo. Qual o diagnóstico?).


  1. Infectious Laryngotracheitis (Laringotraqueite infecciosa das galinhas).
  2. Infectious Bronchitis (Bronquite infecciosa).
  3. Candidiasis (Candidíase).
  4. Fowl Cholera (Cólera aviária).
  5. Infectious Coryza (Coriza infecciosa das galinhas).


Answer (Resposta):

5. Infectious Coryza (Coriza infecciosa das galinhas).
Think acute respiratory disease with nasal discharge, sneezing, and SWELLING UNDER THE EYES. Caused by Haemophilus paragallinarum (gallinarum), infected flocks are a constant threat to uninfected flocks; farms with multiple-age flocks can perpetuate disease. In the USA, "All-in/all-out" management has essentially eliminated infectious coryza from many commercial poultry farms.

(Nesta doença pense em: curso agudo da doença, secreção nasal, espirro e AUMENTO DE VOLUME ABAIXO DOS OLHOS. Causada pelo Haemophilus paragallinarum (gallinarum), bandos infectados são uma ameaça constante para bandos não infectados; fazendas com aves de várias idades perpetuam a doença. Nos EUA, o sistema "all-in/all-out" praticamente eliminou essa doença das produções de frango).

Acertaram?
M.V. Verônica Pardini Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

terça-feira, julho 23, 2013

Malária em pinguins

Nossa nossa que friozinho é esse gente? Sorte que é meu dia de folga então estou hibernando de baixo das cobertas!

Hoje o post vai mostrar que certas doenças não são privilégio dos seres humanos.
Sabia que pinguins também podem contrair malária? Pois é, essa é uma doença muito comum (infelizmente) em animais mantidos em cativeiro (recintos abertos) e em animais de vida livre na Austrália (pinguim-azul), na África (pinguim-africano) e em outros países tropicais.

É importante ressaltar que todas as espécies são igualmente susceptíveis a doença.

Pinguim-azul
A malária aviária causada pelo Plasmodium relictum não é transmitida para humanos.

Essa doença é transmitida para os pinguins através da picada de um mosquito (gênero Culex) - por isso sua incidência é maior nos meses de calor.

Culex sp

Um dos problemas dessa doença é que muitas vezes ela não causa sinais clínicos, os animais simplesmente aparecem mortos. Quando há sinais, eles não são específicos - mucosas pálidas, letargia, anorexia e dispnéia.

O segredo do sucesso (relativo) contra a malária é a prevenção e o diagnóstico rápido.

A prevenção é feita principalmente durante o verão através da utilização de medicamentos anti-malária (primaquina SID), ventiladores nos recintos, luz ultravioleta para matar os mosquitos, dedetização frequente dos arredores do recinto e colocar os animais em ambiente fechado durante os horários de pico de calor.

Pinguim-africano
Mas e se um animal acabar se infectando? Se você tiver a sorte de diagnosticar (parasitemia em esfregaços de sangue) antes que seja tarde demais, o tratamento consiste em um protocolo de ataque com cloroquina e primaquina.

Um caso triste ocorreu ano passado no Zoológico de Londres, onde mesmo com todos os métodos de prevenção eles perderam 6 pinguins-de-humboldt para malária (abaixo tem um link sobre esta história).
Six penguins die after malaria outbreak at London Zoo

Essa doença realmente dá trabalho para os veterinários e toda equipe dos zoológicos e aquários, e o melhor que podemos fazer é continuar aprimorando nossos métodos de prevenção.

M.V. Verônica Pardini

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

segunda-feira, julho 22, 2013

Foca-mortífera

Sempre que imaginava uma foca, visualizava um animal gordinho, simpático, fofo e desengonçado.... até que um dia me deparei com essa foto:

Olha esses dentes!
Sim, é uma foca acreditem se quiser. É uma foca-leopardo!
Elas ganharam esse nome pelas manchas escuras em seu pêlo e por serem caçadoras vorazes.


São as únicas focas que caçam animais de sangue quente (outras focas, pinguins). Além desses animais elas também se alimentam de peixes, lulas e crustáceos.

Na água elas chegam a 23 km/h - essa foca é quase uma mutação haha.

Tchau tchau pinguim...
Essas focas vivem em águas antárticas e sub-antárticas e podem chegar a 3,5m de comprimento!
São animais completamente fascinantes - em cativeiro podem ser encontradas na Austrália

Quer vê-la em ação? Dá uma olhadinha no vídeo abaixo:



E aí o que acharam?
M.V. Verônica Pardini Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sexta-feira, julho 19, 2013

Entre pais e filhos

Li um trabalho enviado por um amigo (obrigada Soldier!), e achei que seria válido dividir com vocês.

Uma pergunta para todos os donos de cachorros: o que você acha que você significa para o seu cãozinho?

A veterinária Lisa Horn, da Universidade de Viena, na Áustria liderou uma pesquisa com 22 cachorros. Ela os separou em 3 grupos:
  1. Cães que ficariam sem o dono.
  2. Cães que ficariam com donos em silêncio,
  3. Cães que ficariam com donos incentivando-os.
Os cães deveriam interagir com alguns brinquedos e ganhariam comida em troca. 
O resultado? Os cachorros que estavam com os donos passavam muito mais tempo brincando, e para os cães sem o dono nem a comida servia de incentivo para eles brincarem.

Em um segundo teste a pesquisadora trocou os donos por pessoas desconhecidas, nenhum dos cachorros mostrou muito interesse pelos brinquedos.

O que tudo isso significa? Segundo Horn, o teste prova que existe uma "área de segurança" - ou seja os cachorros se sentem mais seguros, confiantes e confortáveis na presença dos donos, sem eles tudo parece mais perigoso e sem graça - exatamente como ocorre em uma relação entre pais e filhos.

Eu sempre disse "Se você quer comprar um cachorro, tenha em mente que você está comprando um filho", não é que eu tava mais certa do que eu imaginava?

  
Saudade da minha pequena.

M.V. Verônica Pardini Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quarta-feira, julho 17, 2013

Jornada rumo ao sonho americano (Vetprep)

5....4....3....2.....1..... E foi dada a largada a mais uma jornada de estudos! Pelos próximos 4 meses estarei me preparando para o NAVLE, e dessa vez estou usando uma nova arma: o Vetprep.

O Vetprep é um curso preparatório para o NAVLE. Ele oferece mais de 2800 questões para você treinar.

O mais importante é prestar atenção na explicação dada após cada questão, pois ela ajuda a rever várias matérias que talvez você passasse batido durante um estudo não-direcionado.

Além disso, o site oferece gráficos do seu desempenho - assim você consegue avaliar quais são seus pontos fortes e seus pontos fracos.


Outras coisas boas do site:
  • Oferece as "Powerpages" - são páginas explicando os pontos importantes de algumas doenças!
  • O pacote premium oferece aulas curtas sobre alguns temas - o que eu achei ótimo! Achei mais fácil concentrar quando um profissional está me explicando sobre o assunto.
  • Você pode fazer o "Timed Exam" - é uma simulação do NAVLE, te ajuda a lidar com o tempo da prova.
Preços:


Você têm essas duas opções e as duas valem por 90 dias, eu escolhi a premium - eu dei muita sorte, consegui comprar o Vetprep durante uma promoção, paguei o mesmo valor mas posso usar por 160 dias.


Espero que essa dica ajude você a alcançar o seu sonho!
M.V. Verônica Pardini
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

terça-feira, julho 16, 2013

Toxicidade da ivermectina em quelônios

Hoje o post é curto, mas é de extrema importância!


Uma parte importante do trabalho de um médico veterinário é saber escolher o melhor medicamento para cada situação, mas mais importante ainda é saber qual droga que NÃO se pode usar em determinada espécie.

Se chegasse um quelônio na sua clínica com uma infestação de nematódeos, qual seria o seu anti-parasitário de escolha?

Normalmente o primeiro nome que vem na nossa cabeça é o da ivermectina, não é mesmo? Mas a ivermectina é tóxica para quelônios, ela além de induzir uma lipidose hepática também causa paresia ou paralisia flácida de membros. Quelônios intoxicados por ivermectina morrem por paralisia dos músculos respiratórios. Tratamento? O tratamento da intoxicação é apenas de suporte.

Porque isso acontece? Bom, há duas teorias:
1. A ivermectina em quelônios consegue ultrapassar a barreira hematoencefálica.
2. Os receptores GABA periférico são neurotransmissores mais importantes em quelônios do que em mamíferos.

Vocês podem ler em alguns lugares que doses muito baixas (0,05mg/kg) podem ser utilizadas na maioria dos quelônios, mas a verdade é que essa dose não é eficaz contra nematódeos adultos.
 
Para as Geochelone pardalis mesmo doses de 0,025mg/kg são tóxicas

Para que correr riscos? NÃO utilize ivermectina em quelônios.

M.V. Verônica Pardini Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

segunda-feira, julho 15, 2013

O lindinho do panda-vermelho

Bom dia gente! Como foi o final-de-semana?
Segunda-feira não é o dia mais legal do mundo .... Então espero que o post de hoje tire um sorriso ou dois de vocês! :)

Já fiz um post sobre os pandas, mas vocês conhecem o lindinho e meio demoníaco panda-vermelho? - meio demoníaco é por minha conta.... já fui perseguida por um panda-vermelho e não foi muito legal hahaha.


Essas criaturinhas não são ursos, nem pandas ... são carnívoros que se assemelham a guaxinins!

As suas cores ajudam eles a se camuflar entre os musgos e liquens vermelhos e brancos das árvores onde eles moram.


Os pandas-vermelhos moram nas florestas de bambu nas províncias de Sichuan, Yunnan e Xizand na China, no pé do Himalaia no Nepal e em Bhutan - eles dividem parte dessa região com os pandas-gigantes.

Não preciso nem dizer que eles são super adaptados à vida no frio - aí vai a dose de fofura do dia:



Eles usam seus rabos fofos e peludos como cobertores durante os meses frios.

O principal alimento deles são as folhas de bambu, brotos frescos, frutinhas e ovos de aves - eles têm um "pseudo-dedão" que os ajuda a agarrar os bambus (você observou isso no vídeo acima?).

Esse foi o meu pequeno perseguidor, todo o drama só porque não queria coletar sangue hehe.


Nada mal começar uma segunda-feira assim! Boa semana para vocês!
M.V. Verônica Pardini

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sexta-feira, julho 12, 2013

Guia do proprietário de primeira viagem: Chinchila (Alimentação)

Chinchilas têm o sistema digestivo muito sensível, então comida de boa qualidade é essencial.
Se for trocar a alimentação da sua chinchila, lembre de fazer isso aos poucos - misture a nova ração com a antiga e aumente a proporção da nova ração com o passar do tempo.


Alimente a sua chinchila com:

Ração em pellets - própria para chinchila.
  • Não dê rações que possuam grãos de milho, semente de girassol e amendoim. 
  • Dê 3 de colheres de sopa de ração por chinchila por dia - preferencialmente dividindo essa quantidade 2 vezes por dia.
  • Alimente sua chinchila no mesmo horário todos os dias - elas gostam de rotina.
  • Trocar a ração do potinho diariamente - e lavar o potinho!

Alfafa.
  • Oferece a quantidade ideal de fibras - ajuda na digestão.
  • Na compra verifique se não tem presença de mofo e se esta verdinha.
  • Ofereça um cubo ou um punhado de ramas em dias alternados.
Alfafa em cubos bom para prevenir mal-oclusão

Petiscos - ofereça apenas uma colher de chá por dia.
  • Uva passa.
  • Maçã ou ameixa desidratada.
  • Não ofereça esses petiscos para chinchilas menores de 4 meses.
  • Também não é recomendável oferecer frutas frescas - pode causar diarréia.

M.V. Verônica Pardini Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quinta-feira, julho 11, 2013

E se os animais pudessem falar?

Quando estava escrevendo o post na terça feira, me deparei com um texto muito interessante! Então hoje a curiosidade é sobre os fofíssimos e falantes cães-da-pradaria.


Não, eu não me enganei.... a verdade é que eles realmente são falantes!

O biólogo e professor da "North Arizona University" Con Slobodchikoff começou a estudar a linguagem desses animais há 30 anos.

Para entender o que eles dizem, os animais foram capturados e seu pêlo pintado para identificação, os sons na presença de diferentes predadores foram gravados.

O professor e sua equipe descobriram que os animais têm sons bem distintos para cada predador - coiotes, cães e humanos. Mas o mais interessante foi o que ele descobriu depois: esses roedores fazem um som levemente diferente para indivíduos de uma mesma espécie. Mas o que isso significava? O biólogo acreditava que eles estavam descrevendo características físicas de cada predador.

Para provar sua teoria vários experimentos foram realizados, e ele se surpreendeu com os resultados - os cães-da-pradaria são capazes de descrever cores, tamanhos, formatos e até mesmo, em um dos testes, descreveram um humano carregando uma arma.

Em um som de 1/10 de segundo o cão-da-pradaria conseguiu dizer "Humano alto e magro usando uma camiseta azul andando vagarosamente através da colônia".

Slobodchikoff diz "Quando as pessoas perceberem que cães-da-pradaria assim com outros animais podem falar, irão enxerga-los em uma nova perspectiva".

Obrigada Slobodchkoff, por dedicar sua vida à decodificação da linguagem animal.

Quer saber mais sobre o trabalho dele? Acesse: http://conslobodchikoff.com/

Esses texto me fez ficar pensativa.... imagina se pudéssemos compreender o que o nosso cão, gato, cavalo está nos falando? Do jeito que as coisas estão indo logo teremos aparelhos tradutores animal-humano (o Slobodchikoff já está desenvolvendo um). Será que estamos preparados para ouvir o que eles têm para nos falar?

M.V. Verônica Pardini Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quarta-feira, julho 10, 2013

Testando o seu conhecimento (4)

Preparados para a questão da semana?

Several rabbits in a commercial meat operation have developed genital scabs, perineal ulcerations a crusty exudate around the nose and eyes. Microhemaglutination tests are positive for treponematosis. Which one of the following steps is most effective to treat this problem?
(Vários coelhos de uma criação para produção de carne desenvolveram crostas na região genital, ulcerações perineais e secreção crostosa em nariz e olhos. Exame de microaglutinação é positivo para treponematose. Qual procedimento é o mais correto para tratar este problema?)

  1. Isolate affected animals, Lincomycin in water 2-3 weeks (Isolar os animais afetados, Lincomicina na água 2-3 semanas)
  2. Amprolium-medicated feed for whole herd, 2 weeks; Increase ventilation (Amprólio na ração para todos os animais, 2 semanas; aumentar a ventilação).
  3. Clindamycin PO for exposed rabbits, 8 days; Cull affected animals (Clindamicina VO para os animais expostos, 8 dias; Eutanásia dos animais infectados)
  4. Amipcillin PO for affected rabbits, 10-14 days (Ampicilina VO para os animais infectados, 10-14 dias)
  5. Penicillin IM for all rabbits, 5-7 days (Penicilina IM para todos os animais, 5-7 dias)


Answer (Resposta):

5. Penicillin IM for all rabbits, 5-7 days (Penicilina IM para todos os animais, 5-7 dias).
Treat ALL rabbits with parenteral (IM) penicillin when there is an outbreak of Treponema cuniculi (tremponematosis). Tetracycline or chloramphenicol are also effective.
AVOID oral antibiotics in rabbits, which can upset normal gram-positive gut flora.
Particularly avoid lincosamide antibiotics like Clindamycin and Lincomycin, which target gram-postive bacteria and are specifically contraindicated in rabbits and rodents.

(Trate todos os coelhos com penicilina parenteral (IM) quando há um surto de treponematose. Tetraciclina e cloranfenicol também são eficazes.
Evite usar antibiótico oral em coelhos, pois eles podem prejudicar a flora intestinal gram-positiva normal dos coelhos. Particularmente evite lincosamidas (Clindamicina e Lincomicina), que atacam bactérias gram-positivas e são contraindicadas em coelhos e roedores).

Acertaram?
M.V. Verônica Pardini Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

terça-feira, julho 09, 2013

Uns "cães" nada convencionais

Bom dia gente!
Ontem cheguei de viagem, e diferentemente do que eu gostaria não tive tempo de postar no blog... porque? Bom, saí do avião e fui direto para o hospital com suspeita de dengue! Mas agora estou melhorando e é isso que importa!

Mas chega de blá blá blá né? Vamos ao post do dia!

Assista o vídeo:



Quem nunca viu esse vídeo hehe? Mas você conhece este animal?
Estes simpáticos e fofos roedores são os cães-da-pradaria.


Características:

Vivem em pradarias (como o nome já diz haha) e campos abertos da América do norte.

Suas casinhas são túneis de baixo da terra com terra batida em sua entrada - esses túneis formam verdadeiras cidades, tem lugar definido para berçário, banheiro e quartos!

A maior cidade de cães-da-pradaria já encontrada tinha 65 mil km² (uau), mas normalmente elas não ocupam mais do que 1,5 km².

Em cada entrada eles deixam um "segurança", este cão-da-pradaria fica de olho nos predadores.

Posto de guarda
As vezes esses seguranças não são tão eficientes e animais como cobras e corujas invadem os túneis, predam esses bichinhos e passam a morar nos buracos.

Um grupo familiar é formado por um macho, fêmeas e seus filhotes - que se cumprimentam com um beijo!


Esses roedores saem dos túneis durante o dia para se alimentar de grama, raízes e sementes.

Eles se comunicam com gritos - um grito de cuidado, por exemplo, faz todos os animais correrem de volta ao seu buraco.

Infelizmente seu habitat foi transformado em fazendas, e os donos das terras acham que os cães-da-pradaria são pestes. Durante o século 20, aproximadamente 98% de toda população desses animais  foi exterminada.

Agora só nos resta rezar para que haja um futuro para estes animais!
M.V. Verônica Pardini

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quinta-feira, julho 04, 2013

Nas profundezas de um sonho

Para continuar no clima de viagem, decidi compartilhar com vocês o meu maior sonho.

Não sou do tipo viciada em adrenalina e situações perigosas, gosto de paz e tranquilidade....mas para o desespero dos meus pais e namorado tem uma coisa que eu planejo fazer o quanto antes: mergulhar com orcas.

Já pensou que maravilhoso deve ser? (não, eu não sou louca....apenas completamente apaixonada por estes animais).

Para diminuir os riscos é necessário preparo mental e físico, além de pesquisar e aprender o possível sobre o animal que você terá contato - isso vale para qualquer animal (ex: outras baleias, golfinhos, raias-manta, leões-marinhos).

E o mais importante: respeitar as baleias e o oceano, entender que sou mera espectadora e nada mais (não precisamos abusar da sorte, não é mesmo?).

Para te deixar com vontade, aqui vão dois vídeos:





E você tem algum sonho?
M.V. Verônica Pardini Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quarta-feira, julho 03, 2013

Meu feliz aniversário!

Parabéns para mim! Parabéns para mim!!
Hoje eu fico mais velha! Então vou tirar o dia para aproveitar meu aniversário em terras estrangeiras!

"-Vamos todos comer bolo e tomar chá!"
Um beijo para vocês e até amanhã!
M.V. Verônica Pardini Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

terça-feira, julho 02, 2013

Testando o seu conhecimento (3)

Hora da questão da semana:

A 10-year old male intact Doberman mix dog is presented with one testicle that is grossly enlarged and nonpainful and the other atrophied. What condition(s) are expected to be seen in association with this presentation?
(No exame físico de um Doberman macho, de 10 anos, não castrado é notado aumento de volume de um testículo (não apresenta dor) e o outro está atrofiado. Quais outras doenças e sintomas podem estar relacionados com este quadro clínico?)
  1. Increased aggression, territoriality (Agressividade, territorialismo)
  2. Feminization syndrome (Feminização)
  3. Benign prostatic hypertrophy, constipation (Hipertrofia prostática benigna, constipação)
  4. Penile hypertrophy, hirsutism (Hipertrofia peniana, hirsutismo)
  5. Hypothyroidism (Hipotireoidismo)



Answer (Resposta):

2. Feminization syndrome (Feminização)
Nonpainful unilateral testicular swelling in an old dog should make you think of neoplasia, especially an estrogen-secreting sertoli cell tumor, which can cause feminization syndrome. See gynecomastia, penile atrophy, pendulous prepuce, attraction of other males, blood dyscrasias, +/-bone marrow depression (via high estrogen), bilateral alopecia.

(Aumento de volume unilateral testicular sem presença de dor em um cão idoso deve te fazer pensar em neoplasia, especialmente em neoplasias secretoras de estrogênio (tumor de célula de sertoli) que causam feminização. Observa-se ginecomastia, atrofia peniana, prepúcio pendular, atração por outros machos, discrasia sanguínea, depressão de medula óssea, alopecia bilateral.)

Acertaram?
M.V. Verônica Pardini Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

segunda-feira, julho 01, 2013

Diretamente do Paraguai!

Buenos dias!
Hoje o post é dedicado ao país onde passarei esta semana: o Paraguai!

Sabe qual é a ave símbolo deste país? A Araponga (Procnias nudicollis).

Araponga macho
Esta bela ave está ameaçada de extinção (a captura ilegal da araponga em vida livre e a crescente destruição de seu habitat são os principais motivos de ameaça)

Além de bela ela tem um dos cantos mais altos de todas as aves, que lembra um martelo batendo em um metal (quer ouvir? é só ver o vídeo abaixo). 



O canto é tão alto que pode ser ouvido até 1.6 km de distância, e diz a lenda que se ouvir de muito perto pode danificar os ouvidos humanos.

Os filhotes machos são iguais as fêmeas, e só com 3 anos eles ganham a sua coloração característica.

Araponga fêmea
Estas aves também podem ser vistas em alguns estados brasileiros (como São Paulo e Rio de Janeiro) - com esse canto característico é fácil saber quando uma está por perto!

Hora de ser turista! Até amanhã!
M.V. Verônica Pardini Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...