quarta-feira, maio 29, 2013

Filhotes e mais filhotes!

Galerinha! Já estou me preparando para viajar neste feriado (e vou aproveitar para fazer um super vídeo para vocês!), infelizmente não terei acesso à internet durante os próximos 3 dias... Peço desculpa pela falta de posts esta semana, mas na próxima estarei de volta com força total!

Mas para começar o feriado com uma dose de fofura aqui vão alguns dos meus filhotes favoritos!

Anta (Tapirus terrestris)

Adoro essas pequenas melancias!
Zoo Brno
Aie-Aie (Daubentonia madagascariensis)

Tão feio que se torna muito lindinho!
Duke Lemur Center
Dik-Dik (Madoqua sp)

Não podíamos esperar nada menos do que extrema fofura dos filhotes dos menores antílopes do mundo!
Chester Zoo
Cangambá (Mephitidae sp)

Os fedidinhos mais adoráveis!
Chessington Zoo
Tamanduá-bandeira (Myrmecophaga tridactyla)

Um dos animais brasileiros mais legais!
Chester Zoo

E ai o que vocês acharam?
Ótimo feriado para vocês!

M.V. Verônica Pardini Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

terça-feira, maio 28, 2013

Calicivirose em mamíferos marinhos (San Miguel Sea Lion Virus)

Não temos uma única aula na faculdade sobre doenças de mamíferos marinhos, não é mesmo? Portanto quem quer seguir esta carreira tem que colocar a cara nos livros! Para dar uma ajudinha hoje o post é sobre Calicivirose em mamíferos marinhos! Já ouviu falar nesta doença?

É o mesmo vírus que causa "Exantema Vesicular de Suínos" (teorias dizem que o vírus foi transmitido por mamíferos marinhos para os suínos. "Coincidentemente" este vírus também foi isolado do peixe Girella nigricans, uma das principais fontes de alimento dos leões-marinhos ;]).

Girella nigricans
Mais de 20 sorotipos foram isolados de: leão-marinho-da-califórnia, leão-marinho-de-steller, lobo-marinho, elefante-marinho, morça e golfinho-nariz-de-garrafa.

Sinais clínicos: vesículas na pele (estas vesículas podem virar úlceras de rápida cicatrização).
  • Dependendo da gravidade as lesões podem se curar entre 1 e 9 semanas.
  • Leões-marinhos-da-califórnia podem ter nódulos na face (que lembram poxvirose).
Vesícula ulcerada em gengiva de leão-marinho

Diagnóstico: isolamento viral (swab retal e de garganta; aspirado vesicular).

Tratamento: as lesões são autolimitantes.
  • Mas cuidado com infecções bacterianas secundárias!
Lesões com infecção bacteriana secundária
Saúde Pública: ainda não há confirmação que o calicivírus marinho causa doença em seres-humanos. Porém este vírus já foi isolado de diversos mamíferos terrestres, inclusive primatas. Portanto, devemos ter cuidado ao lidar com este vírus.

M.V. Verônica Pardini Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

segunda-feira, maio 27, 2013

A Disney ataca novamente!

Um dos meu filmes favoritos é "A Pequena Sereia"....não sei vocês, mas eu fiquei um pouco decepcionada quando eu descobri que o bonitinho do Linguado na vida real é assim:

Tirando a sua aparência levemente bizarra, este é um peixe-chato muito interessante!

Estes peixes de água salgada podem ser encontrados em praticamente todos os oceanos, e se alimentam de camarões, caranguejos, outros peixes e minhocas.

Ao nascer ele parece um baby salmão com um olho de cada lado da cabeça, mas conforme ele cresce os olhos migram para o mesmo lado! Isto facilita sua vida no chão do oceano.

Outra característica interessante é que ele ótimo em camuflagem! Ele muda a cor das suas escamas para se esconder na areia do fundo do mar.


Assistam este vídeo para ver ele em ação! 

Tradução:

"Linguado. O próprio nome faz o peixe parecer desamparado e confuso. É exatamente isso que eles querem que você pense! Seu corpo chato e suas escamas que se camuflam fazem ele parecer com parte do chão do oceano. Quando acham uma presa eles atacam com velocidade inesperada.

Isto é um camarão, A.K.A. janta. O linguado se esconde na areia, apenas os olhos ficam para fora.
É estranho, mas quando os linguados nascem eles tem um olho em cada lado da cabeça. Quando amadurece, um olho migra para o outro lado, dando a característica que o ajuda a se esconder tão bem.

O camarão pressente o perigo, mas é tarde demais. Mas os movimentos do linguado não passam despercebidos. Esta ave de rapina visualiza o seu lanche. O linguado tenta se camuflar/esconder novamente, mas não há muita areia e a água é muito rasa. O predador vira presa.

O ciclo da vida continua, outros linguados melhores camuflados continuam a viver."


M.V. Verônica Pardini Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sexta-feira, maio 24, 2013

Guia do proprietário de primeira viagem: Corn Snakes (Terrários)

Já que você decidiu comprar uma cobrinha, agora é hora de saber como montar o terrário ideal para ela!

Para filhotes: terrário de vidro de pelo menos 30L.
Para adultos: terrário de vidro de pelo menos 70L (o comprimento do aquário não pode ser menor que metade do comprimento da cobra ok?).


O terrário deve ter:
  • Tampa firme e com entrada de ar.
  • Local para o animal se esconder (para reduzir o estresse).


  • Um tronco para o animal poder subir (comprar em lojas pet, pois a madeira já vem preparada).
  • Fonte de calor:
    • Temperatura ideal é por volta dos 29°C.
    • Lâmpada emissora de calor própria para répteis.
    • Pedra aquecida (para ajudar na digestão da cobra, mas cuidado com superaquecimento).
  • Substrato:
    • Algumas lojas vendem substratos próprios para corn snakes.
    • Para jovens animais muitas pessoas utilizam jornal ou papel toalha, mas conforme o animal cresce o ideal é usar um substrato mais confortável para serpente.
    • Os indicados são: cascalhos de madeira, grama sintética e serragem.
    • Importante: manter o substrato sempre limpo!

Bora deixar sua corn feliz na sua casa ideal?


M.V. Verônica Pardini Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quinta-feira, maio 23, 2013

World Turtle Day!

Vocês sabiam que hoje é o WORLD TURTLE DAY!?


Não podia deixar passar em branco o dia dos nossos amigos cascudos!

Parabéns quelônios lindinhos!
M.V. Verônica Pardini Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Ahhh o frio...

Neste tempinho frio fica difícil sair de baixo das cobertas! Por mim passaria o dia vendo filme e tomando chocolate quente com mini marshmallows..... mas como nós seres humanos não temos tanta sorte assim, só nos resta levantar e encarar o friozinho!

Sorte mesmo têm os animais que hibernam...... e eu separei uma lista com os animais mais legais que tem a capacidade de dormir durante o inverno!

Marmotas


Elas hibernam até 8 meses por ano! Os 4 meses que ficam acordadas elas se reproduzem e se preparam para a próxima hibernação (que vida boa!).

Noitibó-de-nuttal


É uma das poucas aves que hibernam, e ela pode "dormir" por até 100 dias!

Morcegos (Eptesicus fuscus)


Na natureza eles podem hibernar por aproximadamente 2 meses, mas em cativeiro há relatos de um que "dormiu" por quase um ano (344 dias)! (sabia que tinha um motivo a mais para eu ser apaixonada por morcegos!)

Mamangaba


Quando a temperatura cai, os machos e as operárias morrem, mas a rainha hiberna em um buraco no chão para sobreviver (acho isso tudo meio depressivo...mas quem sou eu para achar alguma coisa haha).

Caracóis:


Eles entram na sua concha e fecham a entrada com uma mistura de cal e lodo, lá eles podem hibernar por anos!

Invejinha né? Boa noite para vocês!
M.V. Verônica Pardini Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quarta-feira, maio 22, 2013

Vlog: Um pouquinho sobre mim :)

Como promessa é divida, o Vlog do blog começa hoje!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

terça-feira, maio 21, 2013

Cuidados pré-natais em cadelas

Geralmente falo sobre animais exóticos, mas hoje abrirei uma exceção a pedido de uma das leitoras do blog (afinal este blog é feito para vocês :] )! É um assunto muito relevante para todos que querem que suas cadelas tenham filhotes.




Você sabe tudo o que precisa para garantir que sua cadela tenha uma gravidez tranquila e segura?
Aqui vão algumas dicas!

  • Duração da gestação: 63-65 dias.
  • Glândulas mamárias começam a crescer a partir dos 35 dias de gestação.
Confirmação da gestação:
  • Palpação a partir de 4 semanas de gestação por um veterinário.
  • Exame ultrassonográfico a partir do 18º dia (mais confiável a partir do 21º dia).
  • Exame radiográfico após 45 dias de gestação (antes disso a radiação pode prejudicar os embriões -  usar este exame apenas como última alternativa).

Cuidados durante a prenhez:
  • Vacinação: 
    • Ideal é estar em dia com as vacinas antes de emprenhar (para passar imunidade para os filhotes).
    • NÃO é recomendado vacinar o animal prenhe.
    • Durante a prenhez NUNCA vacinar com vacinas vivas atenuadas.
    • Vacinas de vírus inativados podem ser administradas na última metade de gestação (mas apenas se extremamente necessário).
  • Vermifugação: vermifugar na 4º semana e na 6° semana de gestação, e duas semanas pós-parto.
  • Aplicar produto anti-pulgas antes do parto.
  • Alimentação: 
    • Nas últimas três semanas o apetite irá aumentar, é aconselhável alimentá-la 2-3 vezes por dia, pois no final da gravidez ela não consegue ingerir grandes quantidades de comida de uma vez.
    • Ofereça ração de qualidade para suprir todas as necessidades nutricionais da cadela!
    • Só suplementar a alimentação se por algum motivo específico for recomendado por um veterinário (cuidado com suplementos!!).
  • Exercício:
    • Levar a fêmea para passear diariamente.
    • Mas deixar a fêmea dentro de casa, sem se exercitar muito durante as 3 semanas antes do parto.
  • Área de parto: limpa, seca e tranquila.
  • Animais de pêlo longo: tosar parte do abdômen e a próximo à genital.

Tudo sendo feito de maneira correta, fará com que os filhotinhos nasçam lindos e saudáveis!


Seja um proprietário consciente!
M.V. Verônica Pardini
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

segunda-feira, maio 20, 2013

Solidariedade entre orcas

Amo contar um pouquinho sobre os animais para vocês, mas hoje o post será diferente - irei além do óbvio, quero mostrar que ainda temos muito para aprender sobre como os animais convivem em sociedade.

Vou contar sobre um artigo que eu li: "Orca com defeitos (falta de algumas nadadeiras) sobrevive, pois sua família caça para ela".

Esta jovem orca não possui a nadadeira peitoral direita nem a nadadeira dorsal.


Se fosse obrigada a viver sozinha ela morreria de fome ou seria morta.

Para sua sorte, as orcas do grupo cuidam dela - caçam e a oferecem parte do alimento! O mais curioso é que não é a primeira vez que este comportamento é observado na natureza!

Em 1996 pesquisadores viram um filhote de orca que não possuía cauda e parte da nadadeira dorsal, carinhosamente ele foi chamado de "Stumpy" pelos pesquisadores. Este filhote não foi visto novamente por anos, e todos acreditavam que estava morto.
Sete anos depois ele foi visto se alimentando com o seu grupo na costa de Queensland, Australia.


As famosas "baleias assassinas" não são tão assassinas assim, não é mesmo? Elas têm uma estrutura social onde cuidam de membros do grupo incapazes de caçar.

Podemos aprender uma o duas coisinhas com elas ;)
M.V. Verônica Pardini Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sexta-feira, maio 17, 2013

Guia do proprietário de primeira viagem: Corn Snakes (Guia de cores)


Primeiro quero dizer que o site do IBAMA me irrita profundamente (como pode ser tão ruim??!!).

Após este pequeno desabafo, está na hora de começar uma nova sessão do nosso "Guia do proprietário de primeira viagem"! Várias pessoas vieram me pedir para falar das Corn Snakes (ou cobras-do-milho), então o seu pedido é uma ordem!

Por que eu estava horas passeando pelo site do IBAMA? Bom, eu queria colocar um link mostrando que a criação de Corn Snakes no Brasil é proibida.... (se alguém tiver, me manda...por favor).

Mas não estou aqui para discutir se o IBAMA está certo ou errado (já que esta é uma discussão muito longa para uma sexta a noite), meu único objetivo é ajudar aquelas pessoas que têm uma cobra-do-milho pet em casa :).

Então vamos conhecer um pouquinho mais sobre estes animais?
  • São animais diurnos.
  • Sobem em árvores.
  • São animais da fauna dos EUA.
  • Podem viver até 23 anos em cativeiro.
Uma das características mais legais desses animais são as muitas variações de cores, entre elas estão:

Okeetee: é a CS "clássica"; variação de vermelho, laranja, preto e marrom.


Okeetee reverse: é igual CS de cima, mas suas bordas são brancas, e não pretas.


Okeetee Abbot: as bordas pretas são mais grossas.


Amber: variação de marrom dourado, amarelo e cinza; seu olho é preto.


Caramel: o nome também já dá uma idéia sobre sua cor; variações de marrom, caramelo, dourado e preto.


Blizzard: como o nome diz...são branquinhas de verdade.


Lavender: sua cor de fundo é prata ou mais branca, e sua cor primária é prata escuro ou cinza.


Striped: têm listras dorsais largas ao longo do corpo; têm muitas variações de cores.


Candy Cane: marcações vermelhas ou alaranjadas em cima de um fundo branco.


Butter: coloração amarelada.


Blood Red: coloração vermelha intensa na parte dorsal, e branca com tons amarelos na parte ventral.



Estas são apenas algumas variações, quer ver mais? Acesse este link.

Aqui vai a minha favorita!

Miami CS:


(LINDA não é mesmo? Pena que a minha mãe não permite cobras aqui em casa!)

E qual é a preferida de vocês?
M.V. Verônica Pardini Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quinta-feira, maio 16, 2013

A jóia dos oceanos

Como conquistar uma mulher? Simpatia e inteligência são essenciais.....mas cá entre nós, que mulher não ama ganhar uma jóia? 

Existem muitas gemas maravilhosas, mas apenas uma é produzida por um ser vivo: a pérola!

  • As ostras não são os únicos moluscos que podem produzir pérolas: mexilhões e amêijoas (espécies de mariscos) também produzem pérolas (mas isso é muito mais raro de acontecer).
  • A pérola nada mais é do que o resultado da luta do molusco contra um organismo invasor. 


Como assim? Para entender a explicação melhor, observe a anatomia da ostra na imagem abaixo:

  • Bom os organismos invasores perfuram a concha e se alojam no manto (o que irrita o manto).
  • A reação natural da ostra é cobrir esta irritação para se proteger. 
  • O manto cobre a irritação com camadas da mesma substância de madrepérola (que é usada para criar a concha), isto eventualmente forma uma pérola. 
  • O mais comum é a pérola ficar grudada na concha, como uma espécie de verruga.
  • As formas da pérola dependem do formato do invasor e do local onde ele se instala. As esféricas são as mais raras e, conseqüentemente, mais valiosas
  • Substâncias presentes na água também podem ser incorporadas à pérola, por isso sua cor varia de acordo com o ambiente, gerando as mais diversas tonalidades (rosa, creme, branca, cinza e preta).
  • O tempo médio de maturação de uma pérola é de três anos.
  • O fenômeno é raro, acontecendo, na natureza, em apenas um em cada 10 000 animais.

Têm pessoas que cultivam pérolas, acredita?
  • Para criar uma pérola cultivada, o criador abre a concha da ostra e faz uma pequena fenda no tecido do manto. 
  • Pequenos corpos estranhos são inseridos por baixo do manto.
  • Apesar das pérolas cultivadas e naturais serem consideradas de igual qualidade, pérolas cultivadas tem geralmente um valor menor, já que não são tão raras. 

Isso tudo é muito mágico não acham?
M.V. Verônica Pardini

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quarta-feira, maio 15, 2013

Ecovoluntariado

Oi gente! Tudo bom?

Nem acredito que já estamos no meio de maio! Isso me lembrou que as férias estão chegando, e com as férias vem a chance de fazer viagens maravilhosas!

Que tal ser um ecovoluntário?

"O ecovoluntario é um tipo de turista especial que procura roteiros diferenciados, fugir do lugar comum, estar envolvido numa atmosfera de equipe e companheirismo, além de ter certeza de que o dinheiro empregado estará sendo aplicado na sustentabilidade de projetos de conservação de espécies ameaçadas".

No meu segundo ano de faculdade passei 15 dias sendo ecovoluntária no Rancho dos Gnomos, foi uma experiência super diferente que me incentivou a seguir a área de medicina de animais silvestres (em um próximo post contarei mais sobre esse voluntariado).

Aquele abraço!
Hoje quero mostrar para vocês alguns programas que proporcionam um mix de diversão, aprendizado e trabalho duro (mas extremamente gratificante)!
Infelizmente o Rancho dos Gnomos não possui mais programas de voluntariado, mas há outros lugares onde você pode fazer a diferença!

O Instituto Ekko Brasil para Conservação da Biodiversidade oferece programas com lontras, tucanos, primatas e onças pintadas! Os programas variam de 1 a 4 semanas (você escolhe o que é melhor para você) e os preços são variáveis (acesse o link acima para maiores informações).

Lontra Brasil (Fonte: Site Ekko Brasil)
O Criadouro Onça Pintada também oferece oportunidade para pessoas que desejam ser ecovoluntários! (acesse o link acima para maiores informações).

Onça Pintada (Fonte: Site do Criadouro)
Gosta de mamíferos marinhos? Quer conhecer mais de perto essas gigantes do mar? Gosta da área de pesquisa? Então o  Instituto Baleia Jubarte oferece o programa ideal para você! (acesse o link ao lado para maiores informações).

Baleia Jubarte

A melhor parte? Qualquer um pode participar! Basta ter animação, força de vontade e saber trabalhar em equipe!

Espero que vocês gostem desta dica!
M.V. Verônica Pardini Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

terça-feira, maio 14, 2013

Sertoli Cell Tumor

Bom Dia!
Hoje decidi compartilhar com vocês minha primeira publicação!

Acredito que é necessário divulgar conhecimento para que a Medicina Veterinária evolua (principalmente a de animais exóticos). Tem muita coisa para ser pesquisada, para ser descoberta!
Portanto todos os trabalhos que eu publicar serão divulgados aqui!

(Quem quiser divulgar seus trabalhos aqui, mandar para: drapardini@gmail.com)




M.V. Verônica Pardini Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...