terça-feira, abril 09, 2013

Medicina de anfíbios: Quitridiomicose

Sabia que sapos também ficam doentes? Hoje vou falar sobre uma das doenças mais devastadoras para os anfíbios, a Quitridiomicose.
  • Agente: Batrachochytrium dendrobatidis (Bd)
    • Fungo.
    • Capaz de infectar quase todas as espécies de anfíbios.
    • Associado com a extinção de algumas espécies.
  • Patologia: A infecção com Bd ocorre no interior das células das camadas externas da pele que contêm grandes quantidades de uma proteína chamada "queratina".
    • Causa uma hiperqueratose (espessamento da pele), que para os anfíbios é uma alteração mortal, pois eles "bebem" água e absorvem sais importantes (eletrólitos) através da pele. Esse desequilíbrio de eletrólitos faz com que o coração do animal pare de bater.
  • Disseminação: através da água.
    • A rã-touro americana é um dos anfíbios resistentes à quitridiomicose (elas se tornam reservatórios do fungo e os transmitem à populações susceptíveis).
  • Sinais clínicos: pele avermelhada, descamação da pele, postura anormal, convulsões. 
  • Diagnóstico:  
    • Se o animal está doente: identificar o fungo em pedaços da pele.
    • PCR.
Coleta de swab para mandar para PCR
  • Tratamento: Banhos com itraconazol.
Lembre-se este texto é para referência e aprendizado! Se o seu animal está "estranho" leve ele à um VETERINÁRIO especializado ok?

M.V. Verônica Pardini Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Nenhum comentário:

Postar um comentário