terça-feira, abril 23, 2013

Ictiofitiríase

Agente: Ichthyophthirius multifiliis (protozoário).

Inglês: White spot disease or Ich.

Doença muito comum.
Pode infectar todas as espécies de peixe.



Patologia:

O parasita forma nódulos no subcutâneo ou no epitélio das guelras (brânquias).  
  • Ele se alimenta de células mortas e fluídos corporais até ele amadurecer.
  • Depois de maduro ele sai da pele e se prende a um objeto e forma uma cápsula ao redor dele.
  • Nesta cápsula o parasita se divide mais de 1000 vezes, quando a divisão acaba ele se liberta e nada de volta à um hospedeiro (peixe).
  • O ciclo recomeça (a cada ciclo o número de parasitas aumenta drasticamente).
    • A 7°C o ciclo demora 6 semanas.
    • A 25°C o ciclo demora 1 semana.
   

Grandes quantidades de parasitas causam graves lesões nos tecidos, que pode levar à infecções secundárias (bactérias e/ou fungos).

Diagnóstico:

Observação de cistos brancos na pele, brânquias e nadadeiras (parece que jogaram sal no peixe) - no começo da doença o animal pode se esfregar em objetos, e em estados mais avançados o animal se torna letárgico e fica a maior parte do tempo no fundo do aquário. Dependendo da fase da doença o peixe pode não apresentar estes cistos!!


Raspado da pele: observa parasitas escuros e redondos que giram vagarosamente, seu tamanho é variado (mas é bem maior que a maioria dos outros parasitas de peixes),muitas vezes é possível ver um núcleo mais claro com formato de ferradura e pequenos cílios que cobrem o corpo do parasita.
 
Ichthyophthirius multifiliis

Tratamento:

Só os parasitas que estão "nadando" são mortos pelo tratamento. Portanto é necessário um tratamento prolongado para matar os novos parasitas.

Malaquita/Formalina.
  • Precisa de 4 tratamentos - piora muito a qualidade da água.
  • Cuidado com a malaquita! Há relatos que sua toxicidade aumenta conforme a temperatura da água aumenta.
Imersão prolongada em sal (2-4 ppt).
  • Monitorar a água constantemente durante o tratamento - mas a qualidade da água não é muito afetada, cuidado com picos de nitrito.
  • Demora mais que o tratamento com malaquita/formalina, mas os resultados são melhores.
  • Atenção: Nem todos os peixes toleram este tratamento!!
Acreditam que peixes que são curados se tornam mais resistentes a futuras infecções.

Em Oklahoma descobriram uma cepa desta protozoário que não precisa sair do peixe para completar o seu ciclo, o que atrapalha muito o tratamento.

Lembre-se este texto é para referência e aprendizado! Se o seu animal está "estranho" leve ele à um VETERINÁRIO especializado ok?

M.V. Verônica Pardini Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

2 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Oiii,sou um dos alunos que estava na sua Palestra na FAJ,eu que perguntei pra voce sobre como conseguiu estagiar em zoologicos,mas só achei o contato com voce por aqui,tem outro contato?
    Meu email é gui_sabella@hotmail.com
    E facebook : Guilherme Izzo

    Se voce puder entrar em contato ou passar um contato eu agradeço

    ResponderExcluir