segunda-feira, março 25, 2013

A inteligência dos animais

Fiquei o dia inteiro tentando decidir o que postar hoje para vocês, infelizmente após a dura semana que se passou eu não conseguia ter uma "inspiração", olhei para a estante do meu quarto e lembrei de um capítulo muito interessante de um dos meus livros... então decidi compartilhá-lo com vocês. Geralmente não escrevo textos longos, mas este vale a pena tirar uns minutinhos para ler.



"Os animais demostram ter inteligência e sentimentos que até não muito tempo eram considerados como atributos de seres humanos somente. A ciência vem mostrando traços de sentimentos elevados da inteligência em animais que estão deixando as pessoas pensativas sobre serem ou não os animais inteligentes. 

Leiam alguns casos que provam essa inteligência:

1. Na Alemanha no fim do século XIX, um senhor que acreditava que seus cavalos eram inteligentes ensinou a eles um código de "raps" ou seja, de batidas. Uma vez aprendido esse método, seu dono, Karl Krall, conversava com seus cavalos como se conversasse com uma pessoa e obtinha deles repostas inteligentes e ponderadas como se fossem pessoas. Não satisfeito com a capacidade de seus animais em se comunicar com ele, ensinou-lhes as quatro operações básicas de matemática, que aprenderam facilmente. Complicando ainda mais ensinou-lhes raíz quadrada, que aprenderam resolver com facilidade. Depois ainda aprenderam a tirar raíz cúbica e quarta de números com mais de seis dígitos.

2. Existe um orangotango que é uma espécie de provador de eficiênca de jaulas para animais. A habilidade desse orangotango em encontrar meios de fuga é tão grande que se ele não conseguir fugir é porque a jaula é eficiente, pois ele consegue escapar de quase todas que é colocado.


3. Uma gorila fêmea, chamada Koko, tinha um filhote que acabou falecendo. Desolada, entrou em estado de depressão e não queria mais "conversar" com ninguém. Conversar? Sim, conversar. Koko conhece a linguagem das mãos usada para surdos-mudos e consegue comunicar-se perfeitamente com os cientistas que a ensinaram. Prova disso está no fato de que, ao perder o filhote, depois de algum tempo pediu aos cientistas que lhe dessem um gatinho para adotar e cuidar como se fosse seu.

Este vídeo mostra Koko sofrendo a morte de seu gatinho. É impressionante ver um gorila deste tamanho sendo dócil e amoroso com um pequeno e indefeso animalzinho, ela deu o nome de "Allball" para seu gatinho, já que ele parecia com uma bolinha de pêlo. Eles passaram horas incontáveis brincando juntos. Depois da notícia da trágica morte de seu amiguinho ela fala que esta triste, e depois ela chora.



4. Uma fêmea de bonobo, estava aprendendo a usar um teclado em que cada tecla reproduzia uma frase ou uma palavra com voz humana. Ela aprendeu a usar o teclado e por ele pedia coisas e respondia o que lhe perguntavam. A surpresa foi quando notaram que seu filhote também aprendeu a usar o teclado sem que os cientistas tivesse ensinado. Ele aprendeu só observando a mãe.

Este vídeo mostra Kenzi, uma bonobo, que sabe relacionar as palavras de sua tratadora com as imagens corretas na tela, mesmo quando elas mudam de ordem!



Como podemos perceber, a inteligência dos animais não é algo que possamos atribuir a um caso ou à ação dos instintos, pois estes não poderiam fazer um animal usar a linguagem de sinais."

**Texto baseado no livro "A Espiritualidade dos Animais" do Marcel Benedeti.


Espero que vocês tenham gostado!

M.V. Verônica Pardini

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

4 comentários:

  1. Maravilhoso,adorei,sempre acreditei que taxa-los
    como irracional e uma eresia,amei!!!!!Rosangela

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É ro, cada vez mais eles nos provam que não são apenas racionais, mas que sentem amor, tristeza, alegria assim como nós!

      Excluir
  2. Ve, adorei a cara nova do blog! e o macaquinho! hehe

    bjos, Ane

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vc curtiu o logo? se tiver alguma sugestao pra mudar/melhorar me manda por mensagem!! :)

      Excluir