quinta-feira, fevereiro 14, 2013

Rinocerontes Negro e Branco....Nem entre eles a cor importa!

Com certeza você já visitou algum zoológico e viu aquele animal lindo e enorme que parece vestir uma armadura, não é mesmo? Mas você sabia que existem 5 diferentes espécies de rinoceronte?

As espécies:

Rinoceronte-branco (Ceratotherium simum).
Rinoceronte-negro (Diceros bicornis).
Rinoceronte-de-sumatra (Dicerorhinus sumatrensis).
Rinoceronte-de-java (Rhinoceros sondaicus).
Rinoceronte-indiano (Rhinoceros unicornis) 

Hoje vou comentar sobre as diferenças entre os Rinocerontes-negros e os Rinocerontes-brancos!
Sempre quando toco nesse assunto com amigos, a primeira coisa que eles me respondem é: "Ué..Um é preto e outro é branco". Mas isto não é verdade!

Na realidade a história da "cor" é simplesmente um mal entendido. Os holândeses chamavam os rinocerontes de "Weid mond rhino", que significa "Rinoceronte de boca larga", mas os Ingleses traduziram esse nome para "White", por isso que hoje em dia chamamos, erroneamente, de rinoceronte-branco.

Você consegue diferenciá-los neste video?



Mas vamos lá, hora de conhecer as reais diferenças:

A primeira característica que é facilmente visualizada é o formato dos lábios.
Fonte: www.color2learn.com
Outras características:

Rinoceronte-negro:
  • São menores que os brancos. Um macho adulto pode pesar por volta de 1000kg.
  • Seus lábios pontudos servem para ajudá-lo a se alimentar de arbustos e árvores.
  • Geralmente encontrados em locais com vegetação densa!
  • Mais agressivo e temperamental que o rinoceronte-branco.
  • Animais solitários.

Rinoceronte-branco:
  • São maiores que os negros. Um macho adulto pode pesar por volta de 2500kg.
  • Com a sua boca larga ele consegue se alimentar de grande quantidade de grama.
  • Geralmente encontrados em locais abertos (planícies).
  • Eles possuem uma corcunda logo acima dos ombros, assim como uma dobra de pele nos cotovelos.
  • Animais sociáveis. É comum encontrar grupos de 10-15 rinocerontes.
Rinoceronte-branco (Fonte: Arquivo pessoal)



 E por experiência posso dizer que os rinocerontes-branco amam carinho atrás da orelha! :)

Espero que vocês tenham gostado!

M.V. Verônica Pardini

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

2 comentários:

  1. oi Verônica, tenho 15 anos e estou no 2º ano do médio. Sinceramente, eu tenho muitas dúvidas sobre a medicina veterinária,por mais que eu leia bastante sobre o assunto. Uma hora eu tenho certeza de que quero seguir como veterinária, outra hora, eu sinto medo e dúvidas.Além de amar os animais,e sabendo que sou capaz de conseguir tudo o que quero.
    sonho bastante alto.Penso em trabalhar no exterior, com animais selvagens. E queria saber mais do processo na faculdade,a especialização. Essas coisas... Espero que vc me ajude,pela a sua experiência.
    Desculpa pelo Texto... E agradeço desde já! Estou amando o blog!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom primeiro de tudo ser veterinária é ter 100% de paixão pelo que faz. Você sonha alto, assim como eu. Seguir este nosso sonho está longe de ser uma tarefa fácil, requer muito estudo e sacrifícios (você terá que passar muitos meses fora do país estagiando, o que tem o lado bom...mas as vezes sua vida pessoal fica de lado), se você quer trabalhar no exterior você terá que validar o seu diploma. Então enquanto os seus colegas estudam 2-3 horas por dia, você terá que se dedicar no mínimo o dobro. É uma carreira pela qual eu sou completamente apaixonada, então não me arrependo de nenhuma das decisões que eu tomei até hoje. Durante a faculdade você vai aprender muito sobre cão, gato, cavalo e boi (o que é importante, já que para lidar com animais selvagens você tem que saber tudo sobre tudo), mas como as aulas de animais silvestres geralmente são fracas fazer estagio na área é essencial! Após a faculdade você pode seguir alguns caminhos... seguir uma residência, fazer uma pós (que honestamente na área de selvagens é muito fraco no Brasil), fazer um mestrado.... tudo isso até você validar o seu diploma nos EUA (que demora uns 2-3 anos), depois de validado você procura uma internship na área de selvagens. Bom, resumindo esse é o processo que você vai seguir para se tornar uma veterinária de animais selvagens no exterior. Espero que tenha ajudado um pouquinho :)

      Excluir